segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

O DESABAFO DO PM EXPULSO POR DEFENDER A DESMILITARIZAÇÃO DA PM



"SITE R7
9/2/2014 às 02h53 (Atualizado em 9/2/2014 às 13h45)
Expulso por defender desmilitarização, PM desabafa: “Temos a mesma segurança da Ditadura”
Em livro publicado no Ceará, soldado Darlan Abrantes vê polícia “antidemocrática” no País
Thiago Araújo 
Depois de 13 anos de serviços prestados à Polícia Militar do Ceará, o soldado Darlan Menezes Abrantes, de 39 anos, foi expulso da corporação no mês passado. O motivo: a publicação do livro “Militarismo: um Sistema Arcaico de Segurança Pública”, de sua autoria, no qual questiona os aspectos ainda presentes nas PMs de todo o Brasil. A demissão, publicada no dia 17 de janeiro, acontece no ano em que o golpe militar completa 50 anos.
A demissão foi o ponto-final em um caso que começou em 17 de julho de 2012, data em que, segundo a Controladoria-Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança e Sistema Penitenciário do Ceará, Abrantes teria distribuído exemplares do seu livro no refeitório da AESP (Academia Estadual de Segurança Pública). Tal fato levou à abertura de uma investigação dois meses depois. O então PM permaneceu em trabalhos administrativos nesse período, até ser expulso.
Em entrevista ao R7, Abrantes negou a versão apontada pela controladoria, dizendo que distribuiu exemplares sim, mas do lado de fora da academia. Para ele, um formado em filosofia pela UECE (Universidade Estadual do Ceará), a estrutura atual ainda remete ao período da Ditadura Militar, que durou entre 1964 e 1985 no País.
— Infelizmente, a Constituição brasileira parece ter esquecido essa parte: ela continua com a mesma segurança da Ditadura. Esta acabou, mas a nossa segurança é a mesma (...). O militarismo é exatamente como uma frase do Rui Barbosa, que coloquei no livro, e que diz o seguinte: “O militarismo é para o Exército como o fanatismo é para a religião”. Ou seja, o militarismo é uma espécie de filosofia que deixa a pessoa fanática, deixa a pessoa louca.
Policial expulso no Ceará vê PM despreparada para conter manifestações em 2014 (Leia mais).

Nenhum comentário:

Postar um comentário