quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

GOLPE NA POPULAÇÃO: TARIFAS DE TREM E METRÔ TAMBÉM AUMENTARÃO



O governo Sérgio Cabral anunciou que as passagens dos trens e do metrô não aumentariam esse ano, mas o todo poderoso Regis Fichtner, Chefe da Casa Civil, mudou a decisão e disse que os aumentos ocorrerão.
A tarifa das barcas aumentarão recentemente.
Eduardo Paes também aumentou as passagens dos ônibus.
A população que se dane, ela que pague cada vez mais para usar os transportes públicos, os quais são de péssima qualidade.
É preciso congelar os preços dos transportes públicos até que eles sejam de boa qualidade, esse é o caminho a ser seguido. 
Pagar mais por um serviço que está cada vez pior é um completo absurdo.
Nas eleições de outubro a população precisa dar a resposta ao governo.
"JORNAL EXTRA 
19/02/14 05:00 
Ao contrário do anunciado, tarifas de trem e do metrô terão aumento
Luiz Ernesto Magalhães - O Globo
RIO — As tarifas do metrô e dos trens também serão reajustadas este ano, com base em percentuais a serem decididos, nas próximas semanas, pela Agência Reguladora de Transportes (Agetransp). A informação foi confirmada nesta terça-feira pelo secretário da Casa Civil, Regis Fichtner, apenas 18 dias depois de o governo do estado ter anunciado que as passagens permaneceriam congeladas este ano. Segundo nota divulgada em 31 de janeiro pelo Palácio Guanabara, a medida valeria “até que, completado o ciclo de investimentos nos sistemas de alta capacidade, o usuário possa usufruir do transporte na qualidade que o cidadão do Rio de Janeiro merece”. Na segunda-feira, a Agetransp já havia anunciado que as passagens das barcas — que segundo a nota divulgada no fim de janeiro também ficariam congeladas — subirão de R$ 4,50 para R$ 4,80 no prazo de 30 dias.
A data para os reajustes do metrô e dos trens entrarem em vigor e os valores não estão decididos porque dependem de deliberação da Agetransp. Para os usuários do Bilhete Único Estadual (BU), no entanto, as tarifas deverão ser mantidas. Mas isso depende da aprovação de um projeto que o governador Sérgio Cabral encaminhou à Assembleia Legislativa (Alerj) e que será votado hoje, em discussão única. A proposta é que o passageiro com Bilhete Único continue pagando o mesmo preço — a chamada tarifa social —, com o estado complementando com subsídios o restante do valor. Isso já acontece hoje com os ônibus intermunicipais e as barcas (Leiam mais)". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário