quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

EDUARDO PAES ADMITE QUE ERROU NAS REMOÇÕES



Diante da pressão da Anistia Internacional o prefeito Eduardo Paes admitiu que as remoções para as obras dos BRTs, Transcarioca e Transolímpica não foram feitas com o indispensável diálogo com os moradores.
É um pouco tarde para admitir isso, pois as remoções já foram efetivadas e os imóveis destruídos.
O prefeito Eduardo Paes conseguiu "implodir" o Rio de Janeiro, evento que ele e o governador Sérgio Cabral adoram assistir, parecem encantados com as explosões.
Talvez isso seja uma patologia.
O certo é que o Rio de Janeiro de Eduardo Paes não funciona e a população padece com serviços públicos de péssima qualidade, eis a verdade.
O trânsito virou um engarrafamento só, pois eles se multiplicam por todos os bairros. No Centro o caos é completo no trânsito.
E pensar que Eduardo Paes ainda tem mais de dois anos para promover suas "implosões"...
"JORNAL O DIA 
09/02/2014 23:40:48 
Paes admite à Anistia remoções realizadas com ‘pouco diálogo’ 
Prefeito promete rever critérios, aumentar indenizações e manter pessoas perto de locais de origem 
FLAVIO ARAÚJO 
Rio - Os tratores da prefeitura vão diminuir o ritmo da quebradeira. O prefeito Eduardo Paes admitiu que as remoções de moradores para obras como as dos BRTs Transcarioca e Transolímpica e de famílias em áreas de risco foram feitas com “pouco diálogo” entre o poder público e a população. 
Paes se comprometeu junto à Anistia Internacional a rever o número de remoções, aumentar valores de indenizações e tentar manter as famílias que terão que ser reassentadas próximas aos seus bairros. O prefeito recebeu ontem um abaixo-assinado com mais de 5 mil nomes do movimento Basta de Remoções Forçadas. “Recebo a petição com toda a atenção e reconheço que a prefeitura, em alguns episódios, dialogou mal com as comunidades”, afirmou Paes. Segundo a prefeitura, desde 2009, primeiro ano do mandato dele, 19 mil famílias já foram removidas (Leiam mais).

Nenhum comentário:

Postar um comentário