domingo, 16 de fevereiro de 2014

BOMBEIROS AMEAÇADOS: O ABSURDO DA INSEGURANÇA NO RIO DE JANEIRO



É inacreditável! 
A insegurança é tão grande no Rio de Janeiro que Bombeiros do SAMU são impedidos de socorrer um cidadão em morro da Zona Oeste. 
É o fim do mundo. 
A saúde pública é uma catástrofe no Rio de Janeiro, todos sabem disso, sem poder contar com o socorro dos Bombeiros do SAMU a população sofre ainda mais. 
Pensar que Sérgio Cabral adiou a sua saída do Palácio Guanabara... 
"JORNAL EXTRA: 
Casos de Polícia. 6/02/14 07:00 
Bombeiros são ameaçados de morte por traficantes em morro da Zona Oeste do Rio
Thamara Laila
Três bombeiros do 2º GMar viveram momentos de pânico na madrugada deste sábado no Morro do Banco, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Por volta das 3h, os militares receberam um chamado do Samu para socorrer um homem de 37 anos, na Rua Maria Alice, que tinha cortado o pé. Ao chegar à favela, porém, bandidos encurralaram a equipe, ordenando que os bombeiros desligassem o giroscópio (luz vermelha) e descessem do veículo.
— Eles nos revistaram, apontaram armas para as nossas cabeças e falaram: “Aqui é o tráfico. Bombeiro não tem vez, vamos descarregar em cima de vocês”. Eram três bandidos em cima da gente e mais quatro na esquina. Eles tinham duas pistolas, um revólver calibre 38 e um fuzil — relatou um dos bombeiros, que preferiu não se identificar.
A informação chegou por meio do WhatsApp do EXTRA (21 99644-1263). De acordo com o bombeiro, a ação demorou cerca de 15 minutos e um dos bandidos perguntou, usando um rádio, o que deveria ser feito.
— Eu falei que éramos trabalhadores, mas eles diziam “Bombeiro, aqui, a gente mete tiro”. Um dos bandidos queria nos executar, mas o restante falava para liberar. Achei que não íamos sair vivos — contou o chefe da guarnição.
Um bandido subiu numa moto, mandou os bombeiros entrarem na ambulância do Samu e os guiou até a saída da comunidade.
A equipe fez um registro de ocorrência pelo crime de ameaça na 16ª DP (Barra da Tijuca) e deixou um relato do caso no 2º GMar. A assessoria do Corpo de Bombeiros foi procurada pelo EXTRA, mas não foi encontrada para comentar o caso.
Comerciantes e moradores próximos a comunidade relataram que os tiroteios aumentaram na região.
— Estamos inseguros, tem gente que colocou mais câmera em casa. Aqui era um lugar calmo. Agora, tem tiroteio direto — contou um morador da área, que não quis se identificar (Fonte). 

4 comentários:

  1. gostaria de saber, se há algum projeto para que o SAMU volte para as prefeituras!

    ResponderExcluir
  2. Só pra constar... Corte no pé agora é emergência? Q precise de ambulancia pra remover pro hospital? É justo colocar uma guarnicao de bombeiros em perigo pq alguem nao quer pagar ou ter trabalho pra ir pro hospital??? Isso é ridículo! Ainda mais pq alguém pode estar precisando de verdade e nao vai ser atendido pq alguem resolveu chamar (e pior alguem resolveu mandar) uma ambulancia pra um lugar de risco pra socorrer um ckrte no pé!!!!! Esse negocio de bombeiro do Samu é ridículo!!!! Bombeiro tem q ser bonbeiro e samu tem q ser samu!!!! Por favo vereador marcio garcia... Ajude isso a se resolver! O bombeiro esta se acabando nessa jornada dupla, samu/bombeiro!!!!

    ResponderExcluir
  3. É um absurdo o bombeiro entrar em áreas de riscos para atender eventos clínicos, eventos esses que deveriam ser atendidos por civis, o bombeiro deveria se desligar da SAMU!

    ResponderExcluir
  4. QBM 06 E 11 NÃO AGUENTAM MAIS !!!!!!!!!!!!! DEVOLVA O SAMU PARA A PREFEITURA DO RIO,QUEREMOS OPERAR SOMENTE O SISTEMA 193. FORA 192 !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir