sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

DIRETOR DA ALERJ COM CONTA MILIONÁRIA NO EXTERIOR É EXONERADO; DENÚNCIAS COM PROVAS FORAM PUBLICADAS NO BLOG DO GAROTINHO


Um dia após o ex-governador e deputado federal, Anthony Garotinho (PR-RJ), publicar em seu blog denúncias com provas sobre uma conta milionária no exterior em nome do subdiretor-geral de Finanças da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), Roney Martins Moreira foi exonerado do cargo. Segundo Garotinho, Roney é homem de confiança do presidente da Alerj, Paulo Melo, e do governador Sérgio Cabral, ambos do PMDB.
Em seu blog, o ex-governador divulgou uma conta do assessor de Melo na cidade de Tampa, em Miami (EUA), pela qual teria movimentado mais de R$ 700 mil dólares nos últimos oito meses. Documentos que teriam sido enviados a Garotinho mostram a movimentação da conta no Bank Of America e também inúmeras viagens feitas por Roney aos Estados Unidos, onde mantinha um endereço, na Flórida, embora morasse em Niterói.
“Acontece que Roney Martins precisa explicar a razão de manter uma conta corrente desde 2008 no Bank of America... onde movimentou quase 700 mil dólares em oito meses”, ataca Garotinho na postagem.
A exoneração de Roney já foi publicada no Diário Oficial. Ao voltar da viagem ao Vaticano, Paulo Melo soube das denúncias e se reuniu com a diretoria técnica e a Mesa Diretora. Pressionado, decidiu demitir o subdiretor, no entanto, não foi necessário. Roney Martins Moreira se antecipou, entregando sua carta de exoneração.
Ainda segundo a denúncia publicada no Blog do Garotinho, entre os meses de setembro de 2008 e maio de 2009, durante um período de oito meses, Roney teria efetuado depósitos nessa conta que equivalem a cerca de R$ 1.680.000,00 (um milhão seiscentos e oitenta mil reais).
“Outro detalhe interessante na movimentação dessa conta no exterior é que boa parte dos depósitos eram transferidos no mesmo dia através de cheques para outro destino. No total de US$ 160.286,36, foram imediatamente movimentados através de cheques, deixando na conta apenas dois mil dólares”, afirma Garotinho, com base em cópias extratos bancários recebidos.
Ainda segundo Garotinho, Roney tem que explicar como conseguiu fazer depósitos de R$ 210 mil por mês em sua conta nos EUA ganhando apenas R$ 21 mil por mês, seu salário na Alerj.
A nomeação de Roney como subdiretor Geral de Finanças da Alerj foi publicada no Diário Oficial do Estado em 6 de julho de 2012, segundo o site da Alerj. Antes de ser nomeado na Alerj, Roney Martins trabalhou na Companhia Estadual de habitação (Cehab) e na Fundação Leão XIII, ambas do Governo do Estado.

EU APOIO QUEM PROTEGE OS ANIMAIS



VÍDEO: COMUNICADO AOS BOMBEIROS




CASO VINICIUS ROMÃO - O POLICIAL NÃO PODE SER O ALGOZ DA CIDADANIA



As polícias precisam ser garantidoras de direitos, devem servir e proteger o cidadão, caso contrário, subvertem todo processo e se tornam algozes da cidadania.
A prisão do jovem Vinicius Romão foi realizada após uma série de erros, a começar pelo ato de prisão feito em via pública por um Policial Civil.
A juíza Denise Frossard comenta os erros mais relevantes, os quais pela quantidade assustam qualquer um, diante do despreparo que revelam em aspectos primários de uma prisão em flagrante.
Isso me assusta, pois fico imaginado quantos Vinicius devem estar jogados em celas pelo Rio de Janeiro.
Eu, Bombeiros e Policiais Militares fomos vítimas de grandes injustiças por parte do governo Sérgio Cabral, inclusive com prisões ilegais, dezenas com encarceramentos também ilegais em penitenciária de segurança máxima, como se fossem os piores criminosos do Rio de Janeiro.
Na época nós fomos assistidos por advogados, mas isso não adiantou, o governo fez o que quis conosco diante de um Ministério Público complacente e de um Judiciário tolerante com o governo.
Imaginem o pobre, sem assistência de um advogado, o que sofre na área da segurança pública fluminense.
Vinicius ficou preso 16 dias, talvez existam inocentes presos há anos.
Urge que sejam duramente responsabilizados todos os que erraram para que sirvam de exemplo.
"O GLOBO:
Juíza aposentada Denise Frossard apontou falhas na prisão do psicólogo e ator Vinícius Romão
Ele ficou 16 dias na cadeia depois de ter sido confundido com assaltante
RIO - A Juíza aposentada Denise Frossard apontou falhas na prisão do psicólogo e ator Vinícius Romão, de 26 anos, que ficou detido 16 dias, acusado injustamente de um roubo. O ator ficou na Cadeia Pública Patrícia Aciolli e dividiu uma cela com outros 14 homens, basicamente acusados de tráfico de drogas e de agressão a mulheres. Havia apenas três beliches, sem colchão, o que fez com que Vinícius dormisse no chão, em cima de um papelão.
Reconhecimento. 
Vinícius não foi submetido a um reconhecimento formal, quando o suspeito é apresentado à vítima entre outras pessoas parecidas numa sala. “Na rua, esse reconhecimento serve para deter um suspeito. Mas não para manter a pessoa presa. É preciso que haja um reconhecimento formal na delegacia. Nesse caso, a vítima fez um aponte apenas”, disse Denise Frossard. 
Objetos roubados. 
Ao ser detido na rua, o ator não estava com nenhum dos objetos roubados. “É comum o perseguido se desfazer da rés furtiva. Mas, naquele momento, essa informação poderia ser um detalhe relevante. O policial deveria ter tido a sensibilidade para avaliar que o suspeito não tinha antecedentes, tinha emprego”, mencionou a juíza.
Roupas diferentes. 
A vítima do roubo declarou que o ladrão estava de bermuda e sem blusa, enquanto Vinícius foi preso com calças compridas e camisa. “É muito comum eles trocarem de roupa após o crime, mas é mais um indício de que o policial deveria investigar mais. Faltou sensibilidade, faro ao investigador. Na dúvida, investigue mais”, disse a juíza.
Depoimento. 
Vinícius prestou depoimento dentro da cela a um policial que estava do lado de fora. “Um depoimento prestado numa cela e não em ambiente próprio não segue os ritos de um inquérito policial. Conforme o caso e a interpretação do magistrado, pode até levar à anulação de um processo”, disse.
Tempo. 
Vinícius ficou 16 dias preso. “Em regra geral, o inquérito que tem o acusado preso em flagrante deve ser concluído em dez dias”, disse Denise Frossard (Fonte)". 

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

POLICIAIS, BOMBEIROS E AGENTES PENITENCIÁRIOS - LIBERADO CONTRACHEQUE



Atenção, a consulta ao contracheque está liberada:
Resta saber quando serão pagos os atrasados do RAS e do PROEIS.

POLICIAIS MILITARES VIRAM "ROBOCOP" PARA ATUAR EM PROTESTOS



Os equipamentos de proteção individual (EPI) são indispensáveis para o desempenho seguro das missões dos Bombeiros e dos Policiais, aliás, para o desempenho de qualquer atividade que signifique risco.
No Rio de Janeiro, tanto os Bombeiros, quanto os Policiais, reclamam rotineiramente da ausência desses equipamentos ou da ineficiência deles (fora da validade, por exemplo). Portanto, a notícia é bem-vinda.
No curso dos protestos inúmeros Policiais Militares acabaram feridos por pedradas e por pauladas, principalmente, problema que seria minimizado com o uso adequado dos EPIs.
A título de informação, esclareço que a Guarda Municipal do Rio de Janeiro dispõe de um grupamento treinado para o controle de distúrbios que emprega EPIs semelhantes, mas esse grupo não foi usado nem na defesa do patrimônio municipal, como constatamos nas imagens produzidas nos protestos. 
A prevenção e a repressão ficaram por conta da Polícia Militar, assim como, o desgaste que isso produziu junto à população.
Só nos resta esperar que os EPIs existam em número suficientes, não queremos meia dúzia de "Robocops", enquanto a maioria da tropa continua sendo vitimizada por paus e pedras.
"O GLOBO
Policiais militares viram ‘robocops’ para conter violência em protestos
Agentes vão usar capacetes e coletes mais resistentes, além de máscaras antigás, em tumultos
Vera Araújo.
RIO — Se alguém se deparar com um “Robocop” por aí nos próximos dias, não se trata de um folião fantasiado para o carnaval, mas de um policial do Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos (BPGE). A parafernália que PMs vão usar para se proteger em manifestações pesa dez quilos. O Equipamento de Proteção Individual (EPI) foi comprado para a Copa do Mundo, mas já está pronto para ser usado em protestos em que houver violência, como a praticada por black blocs. Os policiais terão um capacete que resiste à penetração de objetos pontiagudos, um colete que protege as costas, o tórax e os ombros, além de caneleiras que envolvem ainda os joelhos e os pés. Tudo feito de um material plástico super-resistente, mas não à prova de balas (Leia mais)". 

RIO: PROVAS QUE A SECRETARIA DE SEGURANÇA NÃO FUNCIONA



O governo Sérgio Cabral deixará como "legado" serviços públicos ineficientes ao extremo, sobretudo nas áreas da saúde e da educação pública.
Na saúde inúmeras reportagens mostrando o descaso com a vida humana são provas mais que suficientes para essa gestão desastrosa e na área da segurança pública as provas estão estampadas nas faces dos cidadãos do Rio de Janeiro, aterrorizados com a violência que ocorre em todos os lugares e em qualquer horário.
A reportagem que transcrevo nesse artigo prova a falência completa da gestão da segurança pública.
Nada adiantou o investimento feito em câmeras pela empresa de ônibus, investimento que certamente foi repassado para o preço das tarifas.
Leia e constate o absurdo.
"JORNAL O DIA
27/02/2014 00:10:22
Viação onde PM foi baleado teve sete assaltos, mas ninguém foi identificado
Imagens capturadas por câmeras em ônibus não produzem resultados
Rio - A pesar de já ter em mãos imagens de sete assaltos sofridos pelos ônibus da Viação Nossa Senhora do Amparo apenas neste ano, até o momento a polícia ainda não conseguiu identificar nenhum dos bandidos. A Viação é a mesma onde o PM reformado Jorge Magalhães, de 63 anos, foi baleado na cabeça na segunda-feira. Até a noite de ontem o policial continuava internado em estado grave no Hospital Getúlio Vargas. 
Os sete assaltos aconteceram em três das linhas regulares da Viação. O último foi na Castelo-Maricá. Dois bandidos embarcaram na Rodoviária Novo Rio, entre 19h20 e 19h25, e anunciaram o assalto na Ponte Rio-Niterói. Eles obrigaram o motorista da viação a ir até a Praça do Pedágio, retornar para o Rio e seguir para a Av. Brasil (Leia mais).

POPULAÇÃO NÃO MERECE ISSO, SÉRGIO CABRAL ADIA SAÍDA DO GOVERNO



O Carnaval se aproxima, mas a população do Rio de Janeiro teve que adiar outra festa, em razão do governador Sérgio Cabral ter adiado, mais uma vez, a sua saída do governo.
Sem dúvida, uma frustração.
Não que a população espere de Pezão nada diferente do que Sérgio Cabral fez nesses mais de sete anos de governo, um péssimo governo, mas pelo menos o povo se livraria de um político que tanto mal fez ao Rio de Janeiro, o que fez dele o político mais odiado da história do Rio de Janeiro.
Sérgio Cabral não deixará nenhuma saudade, aliás, nem Pezão. 
"JORNAL DO BRASIL 
RIO 26/02 às 15h12 - Atualizada em 26/02 às 15h15 
Cabral prorroga mais uma vez saída do governo 
Nova data para Pezão assumir será 3 de abril 
O governador Sérgio Cabral prorrogou mais uma vez sua saída do governo do estado por mais um mês. O vice, Luiz Fernando Pezão, só deverá assumir o cargo no dia 3 de abril. A primeira data, das três já anunciadas por Cabral para deixar o governo, foi 28 de fevereiro. A decisão foi tomada quando o PT entregou as secretarias que ocupava no governo. Posteriormente, Cabral empurrou sua saída para 31 de março. A assessoria do governador não explicou o motivo da nova prorrogação, mas segundo pessoas próximas, ele pretende esperar passar o Carnaval. 
A saída de Cabral do governo está vinculada a sua estratégia de campanha que inicialmente se candidataria ao Senado. A intenção de disputar um cargo político também vem variando mais ou menos com as indefinições sobre sua saída do Palácio Guanabara. Ultimamente, Cabral tem deixado vazar que deverá se candidatar a deputado federal e começa a fechar acordos para ter o maior número de votos possíveis no estado. 
A saída de Cabral na véspera do Carnaval poderia fragilizar ainda mais sua imagem já bastante desgastada perante a população e prejudicar seus planos políticos. A possibilidade de virar alvo predileto dos foliões levou o governador, segundo pessoas próximas, a deixar para o final de março sua saída do governo. Cabral temia que sua saída agora em fevereiro poderia criar fatos negativos, inclusive, a nível nacional (Fonte).

PROTESTOS: O CONFLITO DE DIREITOS CONSTITUCIONAIS



Os protestos que começaram a eclodir no Brasil no mês de junho do ano passado colocaram em choque dois direitos constitucionais: o direito à liberdade de expressão e o direito de ir e vir.
Recomendo a leitura na íntegra do texto a seguir que trata do tema.
Eu destaquei um trecho.
"O GLOBO
Manifestações de rua põem direito à expressão de frente com o de ir e vir Polêmica coincide com discussão no Congresso sobre propostas para regulamentar os atos públicos 
LUIZ ERNESTO MAGALHÃES
(...) 
A polêmica coincide com uma discussão no Congresso Nacional sobre propostas, do governo e de parlamentares, para regulamentar os atos públicos. Mas, num mundo em que boa parte desses atos é divulgada com antecedência em redes sociais, os especialistas acreditam que a polícia falha ao não monitorar as agendas e tentar negociar detalhes desse atos previamente. Como, por exemplo, se os manifestantes podem seguir apenas pela calçada ou interditar somente uma faixa de uma via. No entanto, na maior parte das vezes, os policiais chegam depois de o caos ter se instalado. Esta semana, de segunda-feira até esta quarta, já foram realizados seis atos públicos — cinco no Centro e um na Avenida das Américas, no Recreio dos Bandeirantes — que provocaram retenções no trânsito. Na terça-feira, por exemplo, em plena Avenida Rio Branco, que recentemente passou a ser mão dupla, 200 professores foram em passeata da Candelária à Cinelândia, ocupando toda a via no fim da tarde.
— Manifestações são previsíveis. Elas acontecem em série desde junho do ano passado. Mas os efeitos podem ser minimizados. O direito à livre manifestação é assegurado pela Constituição. Só que a parte da sociedade que não participa dos atos é maioria, que tem de ser protegida no seu direito de ir e vir — disse o presidente da Comissão de Trânsito da OAB -RJ, Armando de Souza (Leia na íntegra). 

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

POPULAÇÃO DE NITERÓI EM PÂNICO



Hoje não é mais novidade para ninguém que vive no estado do Rio de Janeiro que o fato do governo Sérgio Cabral (PMDB) ter implantado UPPs sem prender os traficantes das comunidades ocupadas, provocou a redistribuição desses traficantes para outros municípios e outros bairros.
O governo sempre nega essa verdade, mas "coincidentemente" a implantação das UPPs fez com que a violência em outros municípios aumentasse.
Niterói é um desses municípios.
A população inclusive já realizou alguns atos de protesto contra a violência, mas o governo ainda não adotou uma medida eficaz para minorar o sofrimento da população.
Dias atrás um Policial Militar foi assassinado com dezenas de tiros, hoje tivemos uma Delegacia da Polícia Civil atacada e um tiroteio que resultou em seis mortos.
"O GLOBO:
Ação da polícia termina com seis mortos e um preso em Niterói
Secretaria de Segurança havia identificado deslocamento de traficantes entre favelas
Publicado: 26/02/14 - 19h00 Atualizado: 26/02/14 - 20h21
RIO - Uma ação conjunta da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) da Polícia Civil terminou com seis mortos e um preso em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. De acordo com a Secretaria de Segurança, a ação foi realizada depois que a subsecretaria de Inteligência (SSINTE) identificou o deslocamento de traficantes da localidade de Sítio de Ferro, no bairro Badu, para o Morro do Viradouro, em Santa Rosa, na tarde desta quarta-feira.
Segundo a polícia, na abordagem, na altura do Largo da Batalha, os traficantes reagiram a tiros. No confronto, seis deles foram mortos e um foi preso. Os mortos ainda não foram identificados pela polícia.
Bandidos disparam contra delegacia em Niterói
Mais cedo, policiais da 77ª DP, em Icaraí, foram atacados por criminosos na tarde. Um carro ainda não identificado disparou contra alguns agentes que estavam próximos a sede da delegacia. Os ocupantes do carro também arremessaram um artefato explosivo em direção ao prédio. Os bandidos fugiram, e ninguém foi preso.
A Rua Lemos Cunha, que havia sido fechada por volta das 15h, já foi reaberta. O carro do Esquadrão Anti-Bombas já retirou o artefato, que será levado para a perícia. O resultado deve sair em até dez dias (Leiam mais). 

ERROS NA PRISÃO DE ATOR: DURAS CRÍTICAS À SECRETARIA DE SEGURANÇA


 
Ganhou o noticiário duas semanas atrás a prisão do ator Vinícius Romão de Souza, hoje ganha o noticiário a série de erros cometidos pela Secretaria de Segurança Pública na lavratura do auto de prisão em flagrante.
Juristas fazem duras críticas ao trabalho da Polícia Civil gerida pelo Secretário de Segurança Beltrame.
O defensor público Marcelo Uzeda afirmou que no reconhecimento não houve comparação com outras pessoas, um erro muito grave.
Um erro que acabou direcionando a identificação feita pela vítima do assalto e acarretando o cerceamento de liberdade de um inocente, pois atualmente a vítima não o reconhece mais como autor do roubo.
A família deve processar o Estado e levará anos e anos para ser indenizada, enquanto as sequelas decorrentes da prisão produzirão efeitos imediatos e por toda a vida do jovem Vinicius.
Eu sei bem o que é ser preso ilegalmente, pois passei por isso ao lado de centenas de Bombeiros Militares. Nós que lutávamos na época e continuamos lutando por salários dignos e por adequadas condições de trabalho.
"JORNAL O DIA
Juristas apontam falhas em prisão de ator confundido com assaltante
Pai de rapaz, que pode ser solto a qualquer momento, não descarta processar o estado
Gabriel Sabóia
Rio - Juristas apontam falhas na prisão do ator e psicólogo Vinícius Romão de Souza, 26 anos, acusado de assalto. Uma delas ocorreu no reconhecimento: “ Não houve comparação com outras pessoas semelhantes ao suspeito, de modo que a vítima pudesse identificar o autor sem nenhuma indução”, argumentou o defensor público federal Marcelo Uzeda.
Ele esclarece ainda que o flagrante foi o presumido, não o chamado real, quando o suspeito é visto cometendo o delito. O presumido é configurado após o fato, mas é preciso haver indícios da autoria. O ator foi encontrado próximo ao local, porém, não estava com a bolsa da vítima.
No Judiciário, outra falha apontada por Uzeda. “Na remessa do comunicado da prisão ao juiz, o magistrado verifica a legalidade da prisão. Ali poderia ter sido identificada qualquer ilegalidade.” Outro questionamento refere-se ao pedido do Ministério Público de conversão da prisão em flagrante em preventiva. “Não havia elementos concretos para a conversão”, diz o criminalista Felipe Caldeira. É preciso, por exemplo, haver ameaça à ordem pública ou à vítima (Leiam mais).

RIO: UM MAR DE PROTESTOS


 
Como tratei em artigo anterior, o Rio de Janeiro está se transformando em um "Mar de Protestos".
Ontem, apesar da multiplicidade de temas nos protestos, eles tinham algo em comum: as críticas ao governador Sérgio Cabral e ao prefeito Eduardo Paes.
Por falar em Eduardo Paes, ele é o maior concorrente dos manifestantes quando o tema é parar o Centro do Rio, pois ele faz isso todo dia.
Mais uma vez, os manifestantes repetirão a pergunta que Cabral não consegue responder:
- Cadê Amarildo?
"JORNAL DO BRASIL
25/02 às 20h32
Manifestações param o Centro do Rio
O trânsito no centro do Rio parou mais uma vez na noite desta terça-feira por causa de três manifestações. Em uma delas, na altura do Sambódromo, garis da Comlurb protestaram contra as péssimas condições de trabalho. Outro ato reuniu manifestantes contra a imprensa e a criminalização dos protestos. Eles seguiram da Candelária à Cinelândia em passeata.
Uma terceira manifestação ocorreu em frente ao Consulado da Venezuela, na Avenida Presidente Vargas. Houve um pequeno tumulto envolvendo defensores e críticos do presidente Nicolás Maduro. Os policiais apartaram a briga.
Ao contrário dos últimos protestos contra o aumento das tarifas do transporte público, as manifestações desta noite reuniram adeptos contra a proposta da lei-antiterrorismo, a favor de maiores investimentos na saúde, contra a privatização da exploração de petróleo, em defesa de melhoria nas condições de transporte e de repúdio aos governos municipal e estadual.
A Avenida Rio Branco chegou a ser interditada por volta das 18h30, sendo liberada por volta das 20h. Um trecho da Avenida Presidente Vargas também foi fechada pelos garis (Fonte)".

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

GARIS PROTESTAM NO CENTRO DO RIO


 
O prefeito Eduardo Paes usou o slogan "Somos um Rio" na eleição passada, mas o que ele está tendo que enfrentar é um "Mar de Protestos", pois todos e todas estão insatisfeitos com a sua gestão.
"JORNAL O DIA
25/02/2014 18:02:22
Garis da Comlurb fazem manifestação no Centro
Grupo pediu melhores condições de trabalho
Rio - Cerca de 500 agentes da Comlurb fizeram um protesto, na tarde desta terça-feira, por melhores condições de trabalho no Centro do Rio. O grupo caminhou pela Avenida Presidente Vargas com faixas, cartazes e gritando palavras de ordem.
Por volta das 18h, o protesto estava na Avenida Salvador de Sá, que ficou interditada, na altura da Rua Laura de Araújo. A Rua Carmo Neto também está interditada, com desvio sendo feito para a Rua Benedito Hippólito.
Os motoristas que seguem o Centro e a Zona Norte poderiam optar pela Avenida Presidente Vargas ou pela Lapa (Fonte)..

PROFISSONAIS DA EDUCAÇÃO DÃO AULA PRÁTICA DE CIDADANIA NO RIO


 
Ontem, profissionais da educação pública realizaram uma paralisação por 24 horas, um ato de protesto em frente a sede da prefeitura do Rio de Janeiro e uma caminhada pelo Centro da cidade.
A educação continua mobilizada e cobrando do governador Sérgio Cabral e do prefeito Eduardo Paes.
O ato foi organizado, pacífico e ordeiro, como devem ser todos os protestos.
Os profissionais da educação deram mais uma aula, uma aula prática de cidadania.
"SITE R7
24/2/2014 às 18h55 (Atualizado em 24/2/2014 às 20h13)
Em paralisação de 24 horas, professores protestam em frente à prefeitura do Rio e realizam passeata em ruas do centro
Segundo secretaria estadual de ensino, 135 servidores faltaram ao trabalho Parte da categoria se reuniu em frente à Prefeitura do Rio
Na primeira paralisação neste ano, os professores das redes estadual e municipal de ensino protestaram nesta segunda (24) em frente à Prefeitura do Rio, localizada na Cidade Nova. A categoria decidiu o ato em assembleia no dia 15 de fevereiro.
Segundo a Secretaria Estadual de Educação, somente 135 dos 91 mil servidores do Estado faltaram ao trabalho por causa da paralisação. A Prefeitura do Rio informou que, exceto as três escolas no complexo do Lins, zona norte, nenhum escola foi prejudicada pela paralisação, mas não soube dizer quantos profissionais aderiram a paralisação.
Após protesto na prefeitura, os professores seguiram até a Candelária, onde era concentração da passeata programada. Em caminhada, os docentes foram até a Cinelândia, também no centro do Rio. A passeata terminou por volta das 18h40.
Uma aula pública no local estava programada. A proposta era discutir temas como meritocracia, precarização do trabalho e criminalização dos movimentos sociais.
Esta também é a primeira paralisação após os professores retornarem da greve, que durou cerca de dois meses no ano passado. O início do movimento se deu em 8 de agosto. A categoria realizou assembleias e passeatas, alguns deles acabaram em confronto com a polícia. Eles reivindicavam reajuste salarial, maior autonomia na área pedagógica e a valorização da carreira (Fonte).
Foto: Fábio Guimarães - Jornal Extra.

PASSAGEIROS "ENLATADOS" NO METRÔ E NOS TRENS



Os transportes públicos no Rio de Janeiro vão de mal a pior e o prefeito Eduardo Paes ainda faz um esforço enorme para prejudicar ainda mais a sofrida população fluminense ao "fechar" o Centro e com isso aumentar o número de usuários do metrô e dos trens.
O jornal O Dia publicou uma matéria sobre o caos vivido pelos usuários do metrô, os quais acabam na condição de "enlatados" dentro dos vagões, como demonstra o vídeo que ilustra a reportagem.
"JORNAL O DIA 
25/02/2014 15:29:58
Vídeo mostra passageiros enfrentando dificuldades para entrar no metrô
Usuários que utilizaram tanto o metrô quanto os trens da SuperVia reclamaram da demora e superlotações além do normal na manhã desta terça-feira
Rio - Na manhã desta terça-feira, passageiros que utilizaram tanto o metrô quanto os trens da SuperVia reclamaram de demora e superlotações além do normal. O problema vem se tornado constante desde as últimas alterações no trânsito no Centro do Rio, o que levou muita gente a recorrer ao transporte público (Leiam mais e assistam o vídeo).

BRT: EDUARDO PAES NÃO FEZ ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL



Parece mentira, mas é verdade. Na ânsia de fazer obras, obras e obras, a prefeitura do município do Rio de Janeiro esqueceu apenas de realizar o estudo de impacto ambiental com relação à extensão do BRT até o Jardim Oceânico. Resultado: o Ministério Público quer suspender o projeto.
Um erro primário que poderá gerar mais transtornos ao caótico trânsito da Barra da Tijuca e do Recreio dos Bandeirantes.
É muita obra e pouco planejamento...
Feliz é Sérgio Cabral que não usa o BRT, vê os engarrafamentos do alto.
"O GLOBO
MP quer suspensão de projeto que estende BRT até o Jardim Oceânico
Prefeitura deveria ter realizado Estudo de Impacto Ambiental, diz MP
Secretaria de Obras confirma início dos trabalhos para este semestre (Leiam mais).


VÍDEO: COMUNICADO AOS BOMBEIROS



BRASIL DO PT: CORRUPÇÃO, 2 ANOS DE PRISÃO. PROTESTO NA COPA, 15 ANOS DE PRISÃO


Isso é um completo absurdo.
É uma forma de intimidação.
O povo deve dar a resposta com protestos organizados, ordeiros e pacíficos, assim o governo não poderá evitar que o povo brasileiro exiba para o mundo todas as mazelas que vivenciamos nesse país do futuro, um futuro que nunca chega.

POVO DO RIO: ALIADO DE SÉRGIO CABRAL E DE PAULO MELLO MOVIMENTA CONTA MILIONÁRIA




A denúncia foi feita pelo deputado federal Garotinho (PR), inclusive apresentando documentos.
O jornal Povo do Rio noticiou.
A população espera que os fatos denunciados sejam plenamente esclarecidos.
Simples assim.

RIO: PMs HÁ 2 MESES SEM RECEBER O "BICO OFICIAL"



Os Policiais Militares estão há dois meses sem receber o pagamento do serviço extra remunerado, o denominado "bico oficial". Os pagamentos relativos aos serviços desenvolvidos no PROEIS para MetrôRio, Lamsa, Light, RioÔnibus e Supervia estão atrasados e não existe uma previsão de quando a situação será regularizada, segundo noticiou o jornal O Dia.
Todos sabem que o ideal seria o pagamento de salários justos que permitissem aos Policiais Militares usufruírem de suas folgas para o descanso e para o lazer, mas os salários ainda estão muito longe desse patamar, o que sempre fez com que os Policiais Militares buscassem um segundo emprego, via de regra, em atividades de segurança privada.
O PROEIS foi bem-vindo pois permite que os PMs exerçam o segundo emprego com mais segurança, mas sem o pagamento regular todo o programa se perde.
É hora do governo Sérgio Cabral acertar as contas com os Policiais Militares.

PASSAGEIROS VIVEM PÂNICO EM ÔNIBUS



Diariamente, eu tenho destacado que a violência se espalhou por todos os lugares no Rio de Janeiro. Não existe mais lugar seguro. Os criminosos agem em todos os lugares e em qualquer horário, diante de um governo que não conseguiu eficiência nem no seu único projeto na área da segurança pública: as UPPs.
Ontem, passageiros viveram o pânico no interior de um coletivo.
Um PM inativo enfrentou os criminosos e acabou ferido.
"SITE G1 
25/02/2014 07:34:52
 Passageiros relatam momentos de pânico em assalto a ônibus no RJ Um policial militar reformado reagiu e foi baleado na cabeça. Dupla levou celulares, dinheiro, relógios e joias. g1.globo.com Passageiros de um ônibus que foi assaltado, na Ponte Rio-Niterói, na noite de segunda-feira (24), relataram momentos de pânico e terror que viveram durante uma hora e meia que os criminosos permaneceram dentro do coletivo. Um policial militar reformado, identificado como Jorge Magalhães, reagiu e foi baleado na cabeça, conforme mostrou o Bom Dia Rio desta terça-feira (25).
O crime aconteceu quando o ônibus executivo, que fazia o trajeto Castelo – Itaipuaçu, saiu por volta das 19h do Centro da cidade. Os suspeitos embarcaram no coletivo na Rodoviária Novo Rio, Zona Portuária. Eles pagaram o bilhete como se fossem passageiros normais e anunciaram o assalto na Ponte. Eles mandaram o motorista dar meia-volta e seguir em direção a Avenida Brasil. Um deles usava uma muleta para não levantar suspeita. Havia 52 passageiros no momento do assalto.
 “Os suspeitos estavam sempre pedindo para não ligar pisca alerta, o farol. Pedindo para os passageiros fecharem as cortinas, acenderem a luz do salão. E sempre pedindo para fazer o retorno e pegar a Avenida Brasil.”, relatou um passageiro.X O policial à paisana tentou reagir e acabou ferido. Ele foi levado para o Hospital estadual Getúlio Vargas, na Zona Norte. Até as 7h desta terça-feira, não havia informações sobre o estado de saúde dele. Um outro passageiro disse que um dos criminosos atirou no policial à queima-roupa.
“O branco era patinho e o negro era azulão. Era assim como eles se chamavam. E aí, o azulão correu para frente para saber o quê que era, perguntando ao patinho se estava tudo ok. Ele falou: não, é tudo nosso. É execução. Começou a dançar e debochar. E ainda ficar falando que: ‘Ele está respirando ainda. Vou dar mais um tiro’. O azulão falou: ‘Não, deixa que ele já vai morrer’. Um dois minutos depois, eles desembarcaram do ônibus. Não tinha o que fazer. Só ficar sentado e esperar aquilo acabar”, desabafou.
Pertences roubados
A dupla saltou do ônibus quase na chegada à Penha, perto da Favela Kelson. Eles roubaram carteiras, joias, relógios e celulares. Na fuga, os assaltantes deixaram a muleta usada no disfarce. O material foi recolhido pela perícia. A polícia também vai analisar as câmeras de segurança do ônibus pra tentar identificar os assaltantes.
Há pouco mais de uma semana, um outro ônibus executivo também foi alvo de criminosos. O veículo que faz a Linha Centro-Nova Iguaçu seguia pela Rodovia Presidente Dutra quando dois suspeitos começaram o assalto, que acabou frustrado porque a policia rodoviária foi avisada a tempo. Os dois homens foram presos".

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

PROTESTOS: POR QUE BELTRAME NÃO APRENDE A USAR A "TROPA DE BRAÇO"?



A atuação da Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro, gerida pelo Delegado de Polícia Federal José Mariano Beltrame, tem sido péssima no controle dos protestos que tem sido realizados pela cidade.
Beltrame não consegue nem garantir o direito de manifestação e nem impedir os atos de vandalismo.
Ele fica no meio do caminho de lugar nenhum.
Em São Paulo, a Secretaria de Segurança Pública parece ter encontrado uma forma para melhor aplicação do efetivo da Polícia Militar, como evidencia a reportagem que transcrevo a seguir.
Beltrame poderia ter algumas aulas.
"SITE G1
22/02/2014 21h40 - Atualizado em 23/02/2014 00h36
PM usa 'Tropa do Braço' e detém cerca de 230 em protesto em SP
Grupo com 140 policiais sem armas 'cercou’ manifestantes no Centro
Policia usou estratégia em segundo ato contra a Copa deste ano em SP
Um protesto contra a Copa do Mundo, realizado neste sábado (22) no Centro de São Paulo, teve cerca de 230 detidos, segundo balanço da Polícia Militar à 0h30. Agências bancárias foram depredadas e houve confronto entre policiais e manifestantes. Segundo a PM, sete pessoas ficaram feridas: cinco policiais e dois manifestantes.
Foi a primeira vez que a polícia paulista usou a “Tropa do Braço”, um grupo de 140 policiais não armados e treinados em artes marciais, como o jiu-jitsu, que cerca e isola manifestantes.
Convocado pela internet, o protesto “Não vai ter Copa” teve início às 17h, na Praça da República, em frente à Secretaria de Educação do Estado. A concentração fez com que a Feira da República fechasse mais cedo. Às 18h, cerca de mil pessoas protestavam no Centro, de acordo com a PM.
Por volta da 18h40, um grupo de mascarados, alguns deles carregando pedaços de pau, começou a quebrar portas de agências bancárias e orelhões, e a polícia usou bombas de efeito moral. Perto do Theatro Municipal, algumas pessoas atearam fogo a sacos de lixo e houve correria.
Manifestantes foram detidos para averiguação na Rua Coronel Xavier de Toledo, próximo a uma das entradas da estação Anhangabaú do Metrô. Com a ajuda de escudos e viaturas, policiais bloquearam a Rua 7 de Abril. Por volta das 21h, de acordo com o major Larry Saraiva, a PM já havia levado os cerca de 120 detidos para, ao menos, três delegacias da região central: 4° Distrito Policial (Consolação), 1° Distrito Policial (Liberdade) e 78º Distrito Policial (Jardins). No horário, os últimos ônibus com manifestantes presos deixavam a rua Coronel Xavier de Toledo. Durante o confronto, ao menos cinco policiais e dois manifestantes ficaram feridos. Ainda segundo a Polícia Militar, foi encontrado um coquetel molotov dentro de uma mochila deixada na estação Ana Rosa do Metrô. Câmeras de segurança captaram o momento em que a bagagem foi deixada, segundo a PM.
‘Tropa do Braço’
A PM usou policiais especializados em artes marciais para acompanhar de perto a manifestação. Eles carregavam capacetes, cassetetes e algemas. Ao longo do trajeto, eles seguiram em fila ao lado dos manifestantes. Quando houve o primeiro tumulto, os policiais fizeram um círculo e isolaram boa parte dos detidos para averiguação. Além da “Tropa do Braço”, policiais de outros grupamentos que normalmente participam de controles de distúrbios com uso de armas não letais, como Rocam e Força Tática, seguiam o ato (Leiam mais).

ANTECIPAÇÃO DO AUMENTO PARA POLICIAIS, BOMBEIROS E AGENTES PENITENCIÁRIOS


 
O governo resolveu antecipar por alguns dias o recebimento do reajuste para Bombeiros, Policiais e Agentes Penitenciários.
O reajuste alcança ativos, inativos e pensionistas.
"JORNAL EXTRA:
23/02/14 08:00
133 mil policiais civis e militares, bombeiros e inspetores penitenciários recebem aumento de 11,18% esta semana
Djalma Oliveira
Sérgio Ruy Barbosa: aumento faz parte de política de segurança
Os 133.387 policiais militares e civis, bombeiros e inspetores de administração penitenciária ativos, inativos e pensionistas vão receber, a partir desta segunda-feira, os salários relativos a fevereiro com um aumento de 11,18%. As primeiras serão as pensionistas com finais de matrícula 0 e 1. Ao longo desta semana, as outras beneficiárias de pensões terão o dinheiro creditado em suas contas. No sábado, dia 1º, será a vez dos aposentados e dos ativos. Inicialmente, o dinheiro para eles sairia apenas depois do carnaval, nos próximos dias 5 e 6, mas o governo do estado decidiu antecipar o depósito (Leiam mais)".

RIO - HOJE - PROTESTO DOS PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO PÚBLICA



Os profissionais das redes municipal e estadual de educação pública estão se concentrando em frente ao prédio da Prefeitura do Rio de Janeiro.
Após o protesto em frente à prefeitura, os profissionais de educação pública realizarão uma caminhada até a Cinelândia, onde será proferida uma aula ao ar livre.
Eu apoio a luta por uma educação pública de boia qualidade, o que só será alcançado quando os profissionais forem devidamente valorizados pelos governos federal, estaduais e municipais.

TRÊS BOMBEIROS FERIDOS DURANTE COMBATE A INCÊNDIO



Bombeiros de sete quartéis lutaram para controlar um incêndio de grandes proporções em uma  depósito de contêineres situada no Complexo da Maré. 
Infelizmente três Bombeiros ficaram feridos, mas já foram liberados do hospital.
Parabéns aos "heróis do fogo" por mais esse trabalho exitoso.
"SITE G1
24/02/2014 10h31 - Atualizado em 24/02/2014 10h31
Bombeiros controlam incêndio em depósito de contêineres no Rio
Segundo corporação, fogo começou no último sábado (22). 
Ao todo, bombeiros de sete quartéis trabalhavam no local.
Foi controlado o incêndio que atingiu um depósito de contêineres na Favela Nova Holanda, no Conjunto de Favelas da Maré, no Subúrbio do Rio, próximo à Avenida Brasil, segundo informações do Corpo de Bombeiros, divulgadas no início da manhã desta segunda-feira (24).
O fogo começou no último sábado (22), e bombeiros de sete quartéis do Rio atuavam no local desde então, na tentativa de instinguir completamente as chamas. Não há mais risco de propagação do fogo. De acordo com os Bombeiros, três militares que trabalhavam no combate ficaram feridos no domingo (23). Eles foram encaminhados para o hospital da corporação e já haviam sido liberados. 
No domingo (23), um incêndio de grandes proporções atingiu uma fábrica de lajes plásticas, na Rodovia Washington Luiz, na altura Santa Cruz da Serra, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense (Leiam mais).
Os operadores de trânsito da Concer, concessionária que administra a rodovia, informaram que as labaredas e a fumaça chegaram a 100 metros de altura (Fonte)".

ROCINHA: "AMARELINHOS" DE CABRAL TENTAM ATRAPALHAR PROTESTO DE MORADORES



No sábado moradores da Rocinha que são contra a construção do teleférico na comunidade e que desejam que sejam priorizadas as obras de saneamento básico com o dinheiro, realizaram um protesto nesse sentido, sendo que um grupo que apoia o governo Sérgio Cabral tentou atrapalhar o protesto.
Os simpatizantes do governo são conhecidos na comunidade como os "amarelinhos" em face de usarem sempre uma camisa dessa cor.
O protesto é muito pertinente, pois a instalação do teleférico é uma imposição do governo e não uma opção da comunidade.
Não custa lembrar que moradores do Complexo do Alemão sinalizaram no sentido de processar o governo em razão da instalação do teleférico naquela comunidade (Leiam).
O exercício da democracia pressupõe, entre outros fatores, a convivência de ideias contrárias, mas nesse caso específico erra o governo ao não promover uma pesquisa junto aos moradores da Rocinha para estabelecer as prioridades da comunidade.
Isso feito, dificilmente o saneamento básico não estará na frente do teleférico.
"JORNAL DO BRASIL
23/02 às 16h34 - Atualizada em 23/02 às 16h53
Grupo exaltando governo tenta frustrar manifestação de moradores da Rocinha
Um grupo uniformizado fazendo exaltações à atuação do governo do Estado do Rio de Janeiro tentou interromper um protesto de moradores da comunidade da Rocinha, Zona Sul da cidade, na tarde deste sábado (22/2). Os moradores pediam a priorização dos investimentos do PAC
Vestidos de amarelo, o grupo a favor do governo, já conhecido pela comunidade como "amarelinhos", chegou pouco depois da hora marcada para o protesto. Usando carros de som, megafones e panfletos coloridos com agradecimentos aos governantes, eles alegaram que os investimentos do PAC deveriam sim ser feitos no teleférico, ainda que não negassem a importância do saneamento para a comunidade.
Segundo os organizadores da manifestação da Rocinha, que contou com os movimentos locais Rocinha sem Fronteiras, SOS Rocinha, Salvemos São Conrado e a Associação de Moradores do Laboriaux e Vila Cruzada, o teleférico não é prioridade e não responde às necessidades dos moradores, já que não será acessível para cadeirantes e não permitirá o transporte de mercadorias, materiais de construção, ou lixo. Além disso, estima-se que a sua construção acarretará na remoção de cerca de 4 mil famílias (Leiam mais)".

PACIFICAÇÃO: "TODA UPP FUGIU DOS BANDIDOS"



A matéria que transcrevo a seguir contém um dado assustador diante do discurso governamental de que está em curso no Rio de Janeiro um processo de pacificação das comunidades dominadas pelos traficantes de drogas: "toda UPP fugiu dos bandidos".
A fala é atribuída a um comerciante da comunidade da Camarista Méier que teve seus estabelecimento comercial destruído por um incêndio que começou em três ônibus igualmente incendiados durante o protesto.
Diante do assombro provocado por tal afirmativa, ou seja, a fuga dos Policiais Militares da UPP instalada na comunidade, temos que fazer algumas reflexões, considerando que os PMs do Rio de Janeiro demonstram a sua coragem diuturnamente, cumprindo as suas missões mesmo com o risco das próprias vidas. 
Não creio que os PMs que trabalham nas UPPs sejam diferentes dos que se arriscam nas ruas, embora o governo os tenha apresentado para a população e para a imprensa como uma parcela diferenciada do contingente da Polícia Militar, um grupo seleto que não tinha os vícios dos mais antigos, como o envolvimento com a corrupção e a prática de violência. Uma falácia que foi logo desmentida pelos casos de excessos praticados em comunidades com UPPs e de envolvimento com o tráfico de drogas, amplamente noticiados.
De volta ao caso específico, a matéria revela que uma base foi destruída e que PMs do 3º BPM e de outras Unidades Operacionais se deslocaram para a comunidade, logo fica claro que os PMs da UPP não tiveram condições de conter os atos de vandalismo contra o patrimônio público e particular.
O recuo, caso tenha ocorrido, pode ter sido o único modo dos PMs preservarem as suas vidas. Não podemos esquecer que exatamente nas UPPs temos o maior número de PMs assassinados em serviço, como também não podemos esquecer que nas UPPs as condições de trabalho são precárias..
A Polícia Militar irá instaurar uma investigação para apurar o que aconteceu na comunidade pacificada da Camarista Méier e terá que ter um cuidado especial dando ampla divulgação para os resultados obtidos, tendo em vista que a propalada pacificação do governador Sérgio Cabral foi completamente aniquilada pela frase do comerciante:
- Toda UPP fugiu dos bandidos.
É hora da Secretaria de Segurança Pública dar explicações convincentes, caso contrário, imagens como a do Secretário Beltrame em um Baile de Debutantes realizado em uma comunidade pacificada (foto), entrarão para a história como mais uma manipulação política da opinião pública, tendo o apoio de parte da imprensa.
"JORNAL O GLOBO
Contêiner da UPP Camarista Méier é destruído após protesto de moradores no Lins
Três ônibus foram queimados e a Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá teve trânsito interrompido nos dois sentidos por 6h
RIO - Um contêiner da UPP Camarista Méier, na Zona Norte do Rio, foi destruído após a manifestação de moradores do Complexo do Lins, na madrugada desta segunda-feira. As informações são do telejornal "Bom Dia Rio". O protesto terminou com três ônibus queimados e moradores sem luz na região. Os manifestantes fecharam os dois sentidos da Autoestrada Grajaú-Jacarepaguá por seis horas. A ato aconteceu após uma troca de tiros entre policiais e criminosos no Complexo do Lins. Um carro da Polícia Militar também foi depredado.
O mercadinho Amor e Esperança também foi queimado durante o protesto. Os moradores evitam comentar a destruição do estabelecimento, que fica na Rua Vilela Tavares, no acesso ao Morro do Gambá. O mercado foi atingido pelas chamas de um dos três ônibus incendiados após um protesto. Walter Pinto, um dos donos, reclamou da atuação dos bombeiros que não foram combater o incêndio e cobrou explicação dos governantes.
— Quem vai pagar o prejuízo? Eu perdi a minha loja. Fiquei das 22h às 3h esperando os bombeiros, mas eles falaram que era área de risco e que não poderiam vir combater o fogo. Não adianta nada esse monte de policiais de manhã. Quando precisamos eles não estavam aqui. Toda a UPP fugiu dos bandidos — reclamou o comerciante (Leiam mais)".

domingo, 23 de fevereiro de 2014

O CAOS NO TRANSPORTE PÚBLICO NO RIO DE JANEIRO



O caos no transporte público no Rio de Janeiro é um tema recorrente nesse espaço, um problema que longe de ter uma solução parece se agravar diariamente, trazendo sofrimento para a população.
O governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes não devem gostar da população, considerando que a tratam tão mal.
No  Rio de Janeiro nenhum serviço público, quer seja prestado diretamente pelo governo, quer seja prestado por uma concessionária, funciona de modo a atender com dignidade o povo fluminense.
Indico a leitura da pesquisa noticiada que transcrevo a seguir:
"O GLOBO
Transporte quente e lotado é o que mais irrita os cariocas, diz pesquisa
Engarrafamentos, filas e insegurança também incomodam a populaçãoxxxxxxxx Publicado: 23/02/14 - 6h00 Atualizado: 23/02/14 - 8h49
RIO - Não há jeitinho nem mergulho no mar capazes de esconder, ou aliviar, a verdade incômoda, escancarada no verão mais complicado dos últimos tempos: o carioca, aquele espécime gente boa, que costuma rir de si mesmo, bater papo com desconhecidos e ser famoso pelo jeito desencanado de encarar a vida, anda estressado. Muito estressado. E, embora não seja difícil arriscar o porquê, o Laboratório de Pesquisa da Unicarioca resolveu sair às ruas para descobrir o que tem deixado os moradores do Rio com os nervos à flor da pele. Na cidade tomada por quase 110 frentes de obra, com o calor batendo recordes, e o transporte público cheio de problemas, não deu outra: entre os cinco principais motivos apontados, três deles estão relacionados às complicações do simples ato de ir e vir. Em primeiro lugar, aparece como grande vilão o transporte lotado ou sem ar-condicionado, considerado altamente estressante para 56% dos 762 entrevistados.
Depois, com 49%, foi citada a “demora excessiva em chegar em algum lugar no horário marcado (as ruas parecem que têm mais carros)”, nome comprido com que a Unicarioca batizou o onipresente engarrafamento. Em terceiro lugar, o carioca apontou a sensação de insegurança (40%) e, em quarto, as filas intermináveis(39%) — que vão desde aquelas para embarcar em ônibus, trens e barcas até as do banco ou dos restaurantes a quilo na hora do almoço. Por último, a corrupção foi mencionada por 37% dos entrevistados, que puderam citar mais de um transtorno (Leiam mais)".
Foto: Transportes lotados: uma das situações que mais incomodam os cariocas Custódio Coimbra / Agência O Globo.

UPPs: O DESCASO DO GOVERNO CABRAL COM OS PMs


As UPPs são o único programa de segurança pública do governo Sérgio Cabral e o governo ainda trata mal os Policiais Militares que trabalham nele. 
Como esperar que esses Policiais Militares se dediquem ao serviço trabalhando em péssimas condições?
O descaso com os PMs é um dos fatores que tem contribuído para o fracasso do projeto de implantação das UPPs, o único projeto de segurança do governo, repito.
"JORNAL O DIA
23/02/2014 00:06:00
PMs vivem penúria em UPPs que imploram por reformas
Pelo menos oito unidades estão em más condições. No Dona Marta, entrada virou lixeira
CHRISTINA NASCIMENTO
Rio - Principal projeto de segurança do governo do estado, com ampla visibilidade internacional, as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) estão vivendo dias difíceis. Especialmente para os policiais. E não é apenas por causa dos tiroteios. Pelo menos oito precisam de reparos urgentes. É o caso do Dona Marta, em Botafogo, a menina dos olhos da Secretaria de Segurança Pública. Um dos postos é a casa onde morou o traficante Marcinho VP, mas que está em péssimas condições. Parte do reboco está despencando, as paredes estão cheias de infiltrações, há fios expostos e falta um pedaço da porta de madeira. O cenário de abandono leva moradores a despejarem o lixo de suas casas na entrada da unidade.
Não há ar condicionado, e o efetivo passa o dia dentro da ‘sauna’ nos dias de verão, com a temperatura ultrapassando os 40°C. A secretaria garantiu que planeja a “criação de salas, revisão da parte elétrica, substituição das portas e janelas de madeira por aço, telhado e pintura”. A falta de equipamento para refrigerar as instalações da pacificação no calor carioca é um das reclamações mais constantes dos policiais (Leiam mais)".

COPA DO MUNDO - PROTESTO EM SP REÚNE 1.000 MANIFESTANTES



Infelizmente, novamente, um protesto realizado nas ruas do Brasil terminou em desordem, com feridos e com prisões.
Não resta dúvida de que o caminho para mudar o Brasil é a presença do povo nas ruas, isso foi comprovado no ano passado, mas essa presença precisa ser feita de modo organizado e o protesto tem que ser ordeiro e pacífico, como escrevi várias vezes nesse nosso canal de interação.
A desordem só interessa a quem não quer o povo nas ruas, o povo precisa aprender essa lição, caso contrário, não alcançará os seus objetivos na direção de construir o Brasil que merecemos.
A continuidade de protestos ordeiros e pacíficos trará novamente milhares de pessoas para as ruas, trará as famílias para a manifestação, algo impossível de acontecer diante da violência que tem marcado quase todos os protestos.
Não custa lembrar que o protesto realizado em conformidade com a legislação se constitui em um exercício de cidadania, não podendo ser reprimido pelos maus governantes, assim como, não custa lembrar que o povo não precisa de máscaras para exercer seus direitos de cidadão.
É hora de mudar o Brasil, mas de forma organizada, ordeira e pacífica.
"SITE BRASIL 247
Manifestação contra os gastos com a Copa do Mundo iniciou de modo pacífico, mas houve muita confusão ao final, com atos de vandalismo e prisões; na página do evento no Facebook, organizadores afirma que "bilhões do nosso dinheiro público estão sendo gastos em estádios privados, milhares de famílias estão sendo removidas de suas casas e os investimentos em rodovias e transporte público encontram mais um motivo para servir à especulação imobiliária"; este é o segundo protesto do ano contra a Copa, em São Paulo; o primeiro, há quase um mês, foi marcado por violência, com a participação de Black Blocs.
AGÊNCIA BRASIL
22 DE FEVEREIRO DE 2014 ÀS 19:25
Fernanda Cruz 
A manifestação contra os gastos com a Copa do Mundo reúne mil pessoas na Praça da República, no centro da capital paulista, informou a Polícia Militar (PM). Segundo a corporação, o ato começou às 17h e transcorre de forma pacífica. 
Na página do evento no Facebook, os organizadores criticam a forma como a Copa do Mundo ocorrerá no país. "Bilhões do nosso dinheiro público estão sendo gastos em estádios privados, milhares de famílias estão sendo removidas de suas casas e os investimentos em rodovias e transporte público encontram mais um motivo para servir à especulação imobiliária". 
"Iremos às ruas pela educação pública estatal de qualidade, por 10% do PIB (Produto Interno Bruto) para a educação, por vagas para todos - da creche à universidade, por valorização dos professores", diz o comunicado. Mais de 14 mil pessoas confirmaram presença no evento.
Esse é o segundo protesto do ano contra a Copa, em São Paulo. O primeiro, há quase um mês, foi marcado pela violência. O protesto teve a participação do movimento Black Bloc, que entrou em confronto com a Tropa de Choque. Parte dos manifestantes ficou presa dentro de um hotel na Rua Augusta, quando tentava se refugiar das bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha. Um dos participantes, Fabrício Alves, de 22 anos, reagiu a uma abordagem da PM com um estilete, levando dois tiros, que atingiram o tórax e o pênis. Fabrício ficou 16 dias internado na Santa Casa. 
Hoje o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) intimou manifestantes suspeitos de práticas criminosas para prestarem depoimento. No Facebook, militantes divulgaram fotos das intimações. Os suspeitos foram convocados a prestar depoimento às 16h sobre crimes de dano e formação de quadrilha. 
Na página da rede social, os manifestantes reclamaram, dizendo que a intimação para as 16h seria uma tentativa desleal de enfraquecer o ato, que foi marcado para as 17h. "A Polícia Civil, a mando de forças maiores, está intimando manifestantes a depor no mesmo dia e horário da manifestação contra Copa. Essa é a forma que eles encontraram de intimidar os ativistas. Não vamos nos calar diante dessa afronta", dizem. 
A Secretaria de Estado da Segurança Pública de São Paulo (SSP) informou que as oitivas fazem parte de uma série de depoimentos previamente agendados. Desde outubro, quando foi instaurado o inquérito para investigar os participantes de protestos, mais de 80 pessoas foram ouvidas (Fonte)".

sábado, 22 de fevereiro de 2014

NO RIO ERROU O CAMINHO, ACABA BALEADO



O Rio de Janeiro está cada dia mais inseguro.
Basta abrir um jornal ou uma revista, basta ligar uma televisão ou um rádio, para ler ou ouvir logo uma notícia ligada à insegurança. 
O número de notícias sobre violência é tão grande que se não fosse de domínio público que o governador Sérgio Cabral e o secretário de segurança Beltrame receberam um grande apoio da imprensa nesses mais de sete anos, logo apareceria a desconfiança de que a imprensa estaria fazendo campanha contra os dois.
Não tem hora, não tem lugar, a violência está presente em todos os lugares e em qualquer horário, inclusive nas comunidades que foram "pacificadas" os tiroteios são frequentes.
Ontem, bastou um motorista de São Paulo errar o caminho na Linha Vermelha para acabar baleado na Maré.
No Rio errou o caminho, acaba baleado.
O governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes poderiam investir na instalação de placas de sinalização de trânsito contendo o aviso: "Não entre! Perigo de morte!"
"JORNAL EXTRA
Casos de Polícia
22/02/2014
Paulista errou caminho da Linha Vermelha e foi baleado ao entrar no Complexo da Maré 
Marcos Nunes 
O caminhoneiro paulista Diogo Alessandro dos Santos, de 29 anos, foi baleado por traficantes no Complexo da Maré, em Bonsucesso. Na madrugada da última quarta-feira, ele dirigia um automóvel, na Linha Amarela, e acabou entrando por engano na Vila do João. Depois de ouvir tiros disparados por traficantes que controlam o comércio de drogas na comunidade, Diogo foi atingido por um disparo na barriga.
Socorrido por moradores da Vila do João, ele foi levado inicialmente para a UPA da Maré. De lá, foi transferido em uma ambulância da unidade para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Morador de Ubatuba, cidade do Litoral Norte de São Paulo, ele passou por uma cirurgia e está internado em observação.
A informação sobre o crime foi recebida pelo Whats App do EXTRA (21 9 9644-1263). Ontem, dois policiais da 21ª DP (Bonsucesso), onde o caso foi registrado, estiveram no Getúlio Vargas para ouvir o depoimento do caminhoneiro. Ele contou que, pouco antes do crime, na altura de Bonsucesso, havia parado para pedir uma informação sobre como acessar um retorno que o levasse para a pista sentido Barra da Tijuca da via expressa. Quando tentou pegar o acesso da Linha Vermelha, para fazer o retorno, acabou entrando na Vila do João.
Diogo contou a que estava sozinho no carro e disse não ter visto quem atirou contra o veículo. A Vila do João é uma das comunidades controladas pelo traficante Marcelo Santos das Dores, o Menor P. Ele está com a prisão decretada pelos crimes de tráfico e homicídio. O Disque-Denúncia (2253-1177) oferece R$ 2 mil de recompensa por informações que levem à prisão do bandido. O delegado Delmir Gouvea, da 21ª DP, disse que iniciou uma investigação para identificar os autores dos disparos que feriram o caminhoneiro.
Essa não é a primeira vez que uma pessoa é baleada ,ao entrar por engano, na Vila do João. Em 8 de junho de 2013, o engenheiro Gil Augusto Barbosa também se enganou ao tentar acessar o retorno e entrou na favela. Ele foi baleado e morreu após ficar internado por 20 dias.
Em 1995, cinco torcedores do Santos foram encurralados na Vila do João, quando procuravam retornar para a Avenida Brasil. Confundidos com policiais, eles foram baleados. Um deles morreu. Procurada pelo EXTRA, a Prefeitura do Rio informou que já existe no local uma placa sinalizando a entrada da comunidade Vila do João (Fonte)".

PMs DO BATALHÃO DE SÃO GONÇALO FAZEM DENÚNCIA GRAVE



As denúncias são gravíssimas. O governo Sérgio Cabral e o secretário de segurança Beltrame devem dar explicações para a população do Rio de Janeiro o mais rápido possível.
O cidadão fluminense paga caríssimo por "contratos casados" de compra e de manutenção das viaturas da Polícia Militar, contratos que foram denunciados ao Ministério Público em virtude do elevadíssimo valor, diante da existência desses contratos como justificar o fato denunciado no sentido de que viaturas estão virando sucata nos batalhões e que PMs estão pagando consertos com dinheiro do próprio bolso?
As respostas de Cabral e de Beltrame precisam ser rápidas e esclarecedoras.
Por sua vez, o Ministério Público (MP) também deve buscar explicações sobre os fatos denunciados pelos PMs, afinal a matéria que transcrevo a seguir deverá fazer parte do clipping elaborado pela instituição, portanto, o MP tomará conhecimento dos fatos noticiados.
Se as denúncias forem confirmadas, alguém precisa ser responsabilizado, afinal dinheiro público não é lixo.
"JORNAL O DIA
22/02/2014 00:00:23
PMs do Batalhão de São Gonçalo sofrem com o aumento da violência nas ruas
Para policiais, número de patrulhas é insuficiente
Rio - Enquanto a quantidade de denúncias e de registros de assaltos aumenta em São Gonçalo, o número de veículos do 7º BPM (São Gonçalo) – responsável pelo patrulhamento ostensivo no município – diminui, garantem policiais da unidade. Esses PMs afirmam que 60% das viaturas estão paradas devido a problemas mecânicos. 
No 7º BPM, viaturas abandonadas viram sucatas, dizem policiais 
A mesma reclamação é feita por colegas de outros batalhões do estado, que afirmam que muitas vezes precisam pagar consertos com dinheiro do próprio bolso para que o policiamento não seja prejudicado. 
No último boletim de indicador de criminalidade divulgado pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) – relativo ao mês de outubro do ano passado –, foram registrados 37 homicídios em São Gonçalo, o que representa mais de um por dia. Na última semana, ocorreram pelo menos cinco assassinatos na cidade. Um deles ganhou repercussão na mídia: o do cabeleireiro Adriano Ramos, 39, no Largo da Ideia. 
Nas ruas, 49 patrulhas 
Entre os crimes que registraram maior aumento absoluto no período de agosto, setembro e outubro de 2013 quando comparados ao mesmo período de 2012, estão: roubo em coletivo (com mais 89 casos, um acréscimo de 97,8%), roubo de veículo (com mais 225 casos, ou 48,9%), e roubo a transeunte (com mais 355 casos, ou 32,9%). 
A PM, através da assessoria de imprensa, revelou que o batalhão gonçalense tem atualmente 49 carros rodando, mas não divulgou a frota da unidade. De acordo com policiais ouvidos pelo DIA, o número total seria de 86 veículos — o que significaria que pouco mais da metade tem condições de ir para as ruas — para atender a um município que tem 284 bairros com uma extensão territorial de 247,7 km² e a segunda maior população do estado, ficando atrás somente da capital.
“A cidade está sendo tomada por uma onda de assaltos e não temos nem viaturas para trabalhar. Na semana passada, uma delas soltou uma roda enquanto trafegava pela BR (trecho Niterói-Manilha da BR-101) e outra teve que ser empurrada pelos colegas até oficina após perder o freio”, relatou um soldado que pediu para não ter a identidade revelada com medo de represálias.
Segundo a PM, o desgaste dos veículos é considerado normal, pois rodam 24 horas por dia. Ainda segundo a corporação, a previsão é de que a renovação da frota seja feita a partir de abril. Em relação às denúncias de viaturas que quebraram durante o patrulhamento, a corporação informou que o comando do 7º BPM alegou não ter registro dos incidentes. 
Reportagem de Roberta Trindade"

ATENÇÃO, BRASILEIROS! PREPAREM OS BOLSOS, MAIS IMPOSTOS...



O Brasil tem uma das maiores cargas tributárias do mundo. Os brasileiros e as brasileiras trabalham meses por ano só para sustentarem o governo com a sua voracidade para arrecadar e arrecadar. Pior, o governo por sua vez não faz a sua parte e não disponibiliza serviços públicos de boa qualidade para a população, que além de pagar o governo pelo que não recebe, acaba tendo que pagar planos de saúde, escolas particulares, entre outros serviços.
Tal realidade não é nova, isso é fato, mas o problema é que ela se agrava, não existindo nenhuma esperança nem com relação à melhoria dos serviços públicos, nem com relação à diminuição da carga tributária.
Ontem, eu conversa com um cidadão quando ele reclamou que esse mês pagará mais de R$ 20,00 de taxa de iluminação pública, sendo que na sua rua a iluminação é precária, o que fez com que parte dos moradores instalassem algumas lâmpadas em certo trecho, isso para diminuir a sensação de insegurança.
O cidadão paga e paga muito caro pelo que não recebe, eis a verdade.
Nesse cenário, próximo ao momento no qual parte da população tem que acertar suas contas com o Imposto de Renda, o faminto "leão", o Ministro Mantega anuncia que poderão ocorrer aumento de impostos.
Isso será uma covardia com o povo.
"JORNAL DO BRASIL
21/02 às 17h48 - Atualizada em 21/02 às 17h49 
Mantega não descarta aumento de impostos em 2014 
Agência Brasil
Em teleconferência com jornalistas estrangeiros e analistas financeiros internacionais, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, não descartou a possibilidade de aumento de impostos neste ano. “Não está previsto aumento de tributos, embora isso possa ocorrer. Vai ser uma espécie de reserva que temos, se for necessário, para melhorar a arrecadação”, declarou o ministro (Leiam mais)".

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

RIO: PROTESTO DOS FUNCIONÁRIOS DA SAÚDE


 
 
Os profissionais da rede estadual e da rede municipal de educação realizarão uma paralisação de advertência na próxima segunda-feira, dia 24 de fevereiro de 2014, realizando uma assembleia e um protesto no Centro do Rio de Janeiro.
Ontem, ocorreu um novo protesto contra o aumento das passagens com uma caminhada pelo Centro.
Hoje os profissionais federais da saúde realizaram um protesto na Zona Sul.
O RIO de Janeiro vai se transformando em um MAR de protestos.
"JORNAL DO BRASIL
Hoje às 12h48 - Atualizada hoje às 12h49
Servidores federais da saúde fecham rua em protesto na zona sul do Rio
Agência Brasil
Servidores de hospitais federais do Rio de Janeiro fazem neste momento um protesto em Ipanema, na zona sul da cidade. Os funcionários de oito unidades federais de saúde estão em greve desde o dia 3 de fevereiro, contra o aumento da jornada de trabalho para 40 horas e a implantação de ponto eletrônico. Eles também pedem a reabertura das discussões em torno da reestruturação salarial da categoria.
A manifestação começou de manhã, em frente ao Hospital Federal de Ipanema. Depois, o protesto seguiu para a Praça General Osório, no mesmo bairro. Os manifestantes fecharam a Rua Visconde de Pirajá, o que complicou bastante o trânsito de veículos na região.
“Queremos que o governo federal abra negociação para que possa efetivamente acabar com a greve da saúde federal”, disse a coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde, Trabalho e Previdência Social do Rio de Janeiro (Sindsprev-RJ) Cristiane Gerardo.
Segundo o Sindsprev, a greve envolve os hospitais federais Cardoso Fontes, Andaraí, Bonsucesso, dos Servidores do Estado, de Ipanema e da Lagoa, além dos institutos nacionais de Cardiologia e de Traumatologia e Ortopedia (Into)".
Fonte: Link

60 BANHISTAS ACABAM NO HOSPITAL APÓS MERGULHO EM BÚZIOS



A Baía de Guanabara é um verdadeiro esgoto à céu aberto como ficou comprovado em reportagem que publiquei no blog, mas confesso que fui pego de surpresa com essa notícia sobre poluição na Praia da Tartaruga, situada no Município de Búzios.
A origem do problema é muito diferente, pois o que parece ter ocorrido na Tartaruga foi o despejo de um produto químico, sendo que a origem do material poluente ainda está sendo investigada.
O certo é que o fato além de prejudicar a saúde das pessoas atingidas, acaba trazendo um reflexo negativo para o turismo na região, tendo em vista que a interdição de praias em um balneário sempre afasta o turista.
É importante descobrir o que aconteceu e responsabilizar o mais cedo possível os culpados, isso para desestimular práticas semelhantes no futuro.
As praias da Região dos Lagos são lindas e funcionam como um grande atrativo para turistas nacionais e internacionais, situação que deve ser preservada e não maculada.
"SITE G1:
21/02/2014 13h56 - Atualizado em 21/02/2014 16h11
Inea investiga origem de mancha que causou interdição de praia em Búzios
Cerca de 60 pessoas passaram mal após mergulho na Praia da Tartaruga.
Prefeitura suspeita de que seja produto químico de banheiros de navios
Heitor Moreira
Do G1 Região dos Lagos
(...)
Mais de 60 pessoas passaram mal
Desde a última segunda-feira (17), turistas e moradores que tomaram banho na Praia da Tartaruga ou frequentaram o local sentiram irritação nas vias respiratórias, nos olhos e ficaram com enjoo.
Rivaldo Ramos Martins, turista do Rio Grande do Sul, foi uma das primeiras pessoas que procurou o hospital da cidade relatando sentir forte dor nos olhos. Ele está de férias no balneário com a família há dez dias e procurou a unidade de saúde depois que mergulhou na praia. A assessoria da Prefeitura de Búzios divulgou na tarde desta sexta-feira (21) que a maioria dos pacientes já foi liberada, mas não soube informar o número de pessoas que continuam em observação na unidade (Leiam a íntegra)".
Foto: Rivaldo Ramos, turista do Rio Grande do Sul, ficou com irritação nos olhos logo depois de mergulhar na Praia da Tartaruga e fez a coleta da água para uma possível análise (Foto: Bebeto Karolla / Folha de Búzios)