sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

USUÁRIOS DA SUPERVIA ENFRENTAM PROBLEMAS PELO TERCEIRO DIA SEGUIDO

Supervia debocha da população em mais um dia de caos.





Usuários da SuperVia voltaram a enfrentar transtornos na manhã desta sexta-feira. Nas redes sociais, usuários reclamam de filas enormes na estação de Nilópolis, na Baixada Fluminense, onde um trem apresentou problemas. De acordo com a concessionária, a composição teve de parar na estação porque apresentou falha mecânica. Usuários relataram que foram andando pelos trilhos até a estação seguinte, a de Olinda. Por causa do problema com o trem, passageiros dizem que há atrasos. Segundo a SuperVia, no entanto, as partidas estão dentro do horário, com intervalo médio de oito minutos. Nos outros ramais, a circulação também é normal.

O técnico de informática Juan Marcelo pegou o trem às 6h50m, em Japeri. Ele entraria no trabalho às 8h30m, mas não sabia se chegaria a tempo:

- Mas já estou vendo que será mais um dia de atraso, mais um dia difícil. Foi a maior complicação de gente tentando sair do trem que avariou.

A operadora de telemarketing Elizabete Moreira Moreira contou que as pessoas se aglomeraram na estação de Nilópolis para pegar o trem que partiu depois do que enguiçou. A plataforma de embarque estava lotada.

- A SuperVia dificulta todos os dias a vida das pessoas. O trens são velhos e, quando acontece um problema, a empresa não se importa com os passageiros. O que importa para ela é a passagem - disse a passageira.

Em nota, a concessionária informou que os usuários que estavam na composição que apresentou defeito desembarcaram na estação de Nilópolis e puderam seguir viagem nos trens que passaram em seguida.
É o terceiro dia consecutivo de problemas na SuperVia. Um dia depois da pane no sistema ferroviário, um trem do ramal Japeri apresentou problemas mecânico, causando atrasos.

Na quarta-feira, passageiros da SuperVia enfrentaram um dia de caos. Uma composição, que seguia da Central do Brasil para Saracuruna, atingiu a rede aérea ao descarrilar, por volta das 5h15m . Com isso, parte da estrutura que sustenta a fiação caiu, afetando o fornecimento de energia entre as estações Mangueira e Central. Por conta do acidente, a circulação ficou prejudicada em todos os ramais, já que os trens não podiam chegar à Central.

Fonte: O Globo

Por que essas empresas que fiscalizam os transportes públicos não são punidas? 
A resposta é simples: O órgão que deveria fiscalizar e punir é comandado por agentes dos próprios empresários e por pessoas indicadas pelo próprio governo. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário