terça-feira, 7 de janeiro de 2014

RIO: FALTA ÁGUA E ENERGIA ELÉTRICA



A população do Rio de Janeiro tem sofrido com a falta de água e com a falta de energia elétrica em diversos bairros da Capital e em outros municípios. Em alguns locais, a situação é recorrente, ocorre com muita frequência. Baldes e velas fazem parte da vida desses cidadãos que pagam as suas contas e os seus impostos, mas que não recebem a contrapartida do estado e dos municípios, ou seja, a prestação de serviços públicos de boa qualidade.
Além dos enormes transtornos que esses cidadãos fluminense são obrigados a enfrentar, os prejuízos são grandes, principalmente em face da perda de alimentos que se deterioram nas geladeiras em razão da falta de energia elétrica.
Isso sem falar que a falta de energia elétrica acaba provocando a falta de água, diante da impossibilidade do funcionamento de bombas, algo indispensável em alguns locais para puxar a água da rede da concessionária, pois não existe a pressão necessária para que a água chegue até as caixas e as cisternas.
Nada disso é novidade, cidadãos padecem com isso há anos, o que existe de novo no cenário é que a indignação da população fez com que a paciência se esgotasse e o povo tem saído para as ruas para protestar, exercendo o seu direito de cidadão.
Volta e meia, uma via pública é fechada por esse motivo e quase sempre acabam ocorrendo conflitos entre manifestantes e Policiais Militares.
Ontem, um cidadão foi baleado em um protesto no Rio de Janeiro contra a falta de água e de energia elétrica no Morro do São João, comunidade onde existe uma UPP.
É hora de dar um basta nesse caos.
É hora dos governantes exigirem das concessionárias a prestação de serviços de boa qualidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário