sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

FALTA ÁGUA, FALTA LUZ, FALTA EDUCAÇÃO, FALTA SAÚDE, MAS NÃO FALTA ESTÁDIO PADRÃO FIFA.



Manifestantes incendeiam ônibus durante ato em Campo Grande, Rio (G1)

Um ônibus chegou a ser incendiado durante o protesto contra a falta de energia elétrica em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, na madrugada desta quinta-feira (23). O ônibus foi atravessado na pista e incendiado na Estrada da Posse. Testemunhas disseram que o veículo estava indo pra garagem e não levava passageiros.

Os moradores dizem que o motivo do protesto foi um apagão que durava mais de dez horas. O protesto começou no início da noite, quando um grupo fechou a via,provocando engarrafamentos e transtornos.

Manifestantes atearam fogo em pneus e bloquearam a pista nos dois sentidos. O Batalhão de Choque teve de ser acionado. Segundo a polícia, a manifestação começou pacífica, mas, por volta das 19h, algumas pessoas o grupo montou uma barricada. O protesto seguiu noite à dentro por quase toda a extensão da estrada, que ficou completamente às escuras.
saiba mais

Barricadas montadas a cada 500 metros tornavam extremamente difícil a passagem dos carros. Um grupo tentou botar fogo em mais uma barreira, mas a polícia chegou. Pela internet, motoristas assustados disseram que ouviram tiros durante o protesto. Patrulhas do Choque e do Batalhão de Campo Grande cruzavam a avenida a todo instante. Sem luz em casa, muita gente preferiu passar a noite na rua.

Segundo moradores, apagões são frequentes na região, mas neste verão a situação teria piorado. “Tem mais de seis meses assim. Há seis meses falta luz sábado, domingo, todo dia”, lamentou um morador.

Light confirmou que havia falha no fornecimento de energia elétrica na região, mas não disse há quanto tempo os moradores estão sendo prejudicados. A companhia disse ainda que equipes estavam trabalhando para reparar todo o sistema no menor prazo possível.

Na Zona Sul, o protesto foi por causa da falta d´agua. Moradores do Morro Azul, no Flamengo, se reuniram na saída do Metro da estação Marquês de Abrantes para reclamar de seguidos problemas no abastecimento.

FONTE: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2014/01/manifestantes-incendeiam-onibus-durante-ato-em-campo-grande-rio.html

COMENTÁRIO:
Na escuridão, em mais uma noite de desespero, a sofrida população da Zona Oeste cansou de ser desrespeitada e invadiu a ruas do bairro para protestar. O legítimo protesto se estendeu pela madrugada e parece que finalmente chamou a atenção das "autoridades" públicas. 

Acho bom que os acontecimentos de ontem tenham sido suficientes para que as intervenções necessárias para uma boa prestação de serviços aconteça. A demora do poder publico em tomar as providências certamente levará a uma radicalização da mobilização, que de ônibus passarão a queimar outras coisas. 

Talvez seja isso que os covardes estejam esperando, porque assim poderiam acionar o CHOQUE e o BOPE para conter os protestos. 

Hoje estarei por lá para acompanhar os protestos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário