sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

UPPs - "A GENTE NÃO QUER SÓ POLÍCIA"


Eu já tratei do assunto, mas sou obrigado a voltar a ele em razão dos resultados de uma pesquisa realizada pela FIRJAN. 
Além da insegurança que continua marcando a vida dos moradores das comunidades pacificadas, onde os tiroteios continuam acontecendo, uma reclamação diz respeito a instalação de um "estado policial", onde a única ação do governo do Rio de Janeiro é colocar a Polícia Militar nas comunidades, onde os comandantes de UPPs atuariam como "prefeitos", dizendo o que pode e o que não pode.
Moradores reclamam, por exemplo, da construção de teleféricos, obras caríssimas, sem que fossem ouvidos, tendo em vista que as prioridades de investimentos são outras na visão deles.
A pesquisa da FIRJAM revelou que 12% dos jovens com menos de 18 anos residentes nas comunidades com UPPs, não trabalham e nem estudam. Pior, após a maioridade esse índice sobe para 30% e se mantém até os 29 anos.
A pesquisa foi realizada nas seguintes comunidades:
- Jacarezinho, Manguinhos, Mangueira, Prazeres/Escondidinho, São Carlos, Vidigal e Coroa/Fallet/Fogueteiro.
"A gente não quer só polícia".
(Fonte: Jornal Destak).

Nenhum comentário:

Postar um comentário