quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

RIO: URUBUS QUE SE APROVEITAM DA MORTE PARA DESVIAR DINHEIRO PÚBLICO



Quem não lembra das denúncias envolvendo o desvio das verbas destinadas às vítimas da Região Serrana do Rio de Janeiro, após uma tragédia que vitimou centenas de pessoas?
É inimaginável para uma pessoa de bem que alguém possa se apropriar ilegalmente de dinheiro público que tenha como finalidade minimizar o sofrimento de seres humanos, mas isso ocorre no Rio de Janeiro.
Infelizmente, uma nova denúncia sobre o tema surgiu.
Dessa vez a notícia é oriunda do Tribunal de Contas do Estado que constatou irregularidades na compra de comida para desabrigados da tragédia do Morro do Bumba, situado em Niterói. Uma tragédia que ainda está nas nossas mentes e que também causou a morte de centenas de pessoas.
É fundamental que os dois fatos sejam devidamente esclarecidos. Não podemos aceitar que espertalhões desviem dinheiro público após cada catástrofe que se abate sobre a população do Rio de Janeiro.
JORNAL O DIA 
18/12/2013 
Fome na tragédia 
TCE constatou irregularidades na compra de comida para desabrigados de tragédia no Morro do Bumba, em 2010 
 FERNANDO MOLICA 
Rio - Alguns governantes não tomam jeito nem diante de catástrofes. O Tribunal de Contas do Estado constatou irregularidades na compra de comida para desabrigados pelo desabamento, em 2010, do Morro do Bumba, em Niterói, que matou 267 pessoas. Um contrato, de R$ 747.750, só foi assinado um ano após a tragédia. O outro, com a Comissaria Aérea Rio de Janeiro, de R$ 1,119 milhão, acabou sendo quitado antes da emissão do empenho, o que é ilegal. Então prefeito, Jorge Roberto Silveira recebeu multa do TCE (Fonte).

Nenhum comentário:

Postar um comentário