sábado, 21 de dezembro de 2013

PEZÃO DÁ RECADO PARA CABRAL, PARECE NÃO QUERER BELTRAME E QUER CRIAR MAIS UMA SECRETARIA



 
O pré-candidato ao governo do estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), escolhido pelo atual governador para ser seu sucessor, foi entrevistado pelo programa "Jogo do Poder", que ao vai ao ar amanhã na CNT, às 23:15 horas. O jornal O Dia publicou matéria sobre a entrevista nesse sábado assinada por Rozane Monteiro e tendo como título "Pezão quer criar secretaria para Região Metropolitana - Vice-governador adianta nomes que vai manter quando assumir em abril e tenta atrair PV" (Leia).
Interessante destacar que Pezão, segundo o contido na matéria não quer a continuidade de Beltrame, como secretário de segurança, considerando os colaboradores de Cabral que gostaria de manter: "Pezão citou o nome de dois colabores de Cabral que gostaria de manter (...). Os dois que serão mantidos na administração Pezão quando Cabral for cuidar da candidatura ao Senado são os Chefe de Gabinete do Vice-Governador, Vicente Guedes, e do secretário de governo (Wilson Carlos), Affonso Monnerat.
Ao justificar as razões para a criação da Secretaria da Região Metropolitana ele parece dar um recado para o governador Cabral, como se fosse um lamento, tendo em vista que Pezão é conhecido como um homem do Interior: "Não adianta a gente pensar só na cidade do Rio sem pensar na Região Metropolitana".
Eu estranhei a não citação do secretário de segurança Beltrame como uma das pretensões de Pezão, logo ele que é o homem forte da administração Cabral. Pode ter sido uma omissão na matéria, o que poderá ser confirmado ou não ao longo da entrevista que será exibida pela CNT.
Apesar de tal possibilidade, não podemos deixar de reconhecer que Beltrame está em queda, em face dos erros cometidos na gestão da segurança pública, mas ele tem sido alvo de uma campanha da grande mídia para enaltecê-lo como no passado, enquanto a "pacificação" das UPPs se desmancha na violência de cada dia.
Só nos resta aguardar a exibição da entrevista.
Charge: Aroeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário