Email recebido - Será o fim do Porto do Rio?

Será o fim do Porto do Rio de Janeiro?

Que os portos nunca foram prioridade para os governantes, isso não chega a ser novidade para ninguém. Que, ao longo da história, os prefeitos da cidade do Rio de Janeiro nunca se preocuparam com o nosso porto, também não é novidade, haja vista os péssimos acessos para as principais entradas do porto do Rio de Janeiro, seja pelo portão 24, onde existe uma agulha quase na frente do portão em que os caminhões precisam fazer um verdadeiro malabarismo para entrar no porto, seja pelos acessos através do bairro do Caju, que são vergonhosos, estreitos, com todo trajeto em mão dupla, cheio de carretas estacionadas e abandonadas, encurtando ainda mais o espaço para o tráfego.

Sim, recentemente, a Prefeitura fez o novo acesso ao porto pela Rua Carlos Seixas. Contudo, precisamos ter em mente que o novo acesso não foi construído para viabilizar a logística do porto do Rio de Janeiro, como tenta vender o Prefeito Eduardo Paes que, atualmente, pode ser considerado o grande inimigo do nosso porto. A verdade, é que o novo acesso foi construído em função do INTO - Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia, para reduzir o numero de veículos que contornava na frente do hospital para acessar o porto através do portão 24 e/ou do bairro do Caju.

Bem, quem conhece o novo acesso ao porto do Rio sabe que estamos falando de uma pista que, atualmente, está abandonada, cheia de entulhos nas margens, que não tem manutenção e que vai desembocar no bairro do Caju para acessar o porto. Ou seja, por mais que tenha sido construído um novo acesso, o resultado dessa obra é um funil, o antigo funil que é o bairro do Caju. Se um caminhão enguiçar no bairro do Caju, por exemplo, o novo acesso vira um caos.

Se o quadro atual é péssimo, a coisa vai piorar ainda mais e, em breve, poderemos assistir o que podemos considerar o fim do Porto do Rio de Janeiro. Isso porque, diante da falta de atitude do prefeito Eduardo Paes, repita-se, o inimigo do Porto do Rio de Janeiro, a obra de demolição do viaduto da perimetral e a construção do BRT TransBrasil na Avenida Brasil inviabilizará a logística no nosso porto.

Demolição do Viaduto da Perimetral – Porto Maravilha: Prevista para acontecer ainda em 2013, provavelmente, em novembro, causará um grande transtorno ao transito da cidade. Diante disso, a prefeitura está estudando limitar o tráfego de carretas na Avenida Brasil. Não sabemos ainda os horários dessa limitação, pois está em estudos. Todavia, podemos garantir que esses estudos estão bem adiantados e que estamos na iminência desse acontecimento, que seria extremamente prejudicial às logísticas das empresas através do porto do Rio. Ora, qualquer limitação de tráfego de caminhões que seja feita na Avenida Brasil trará o caos ao porto do Rio, ainda que seja nos horários de pico, pois não há estacionamento de veículos suficiente dentro do porto e o bairro do Caju não tem espaço para tal. Imaginem, então, o quadro que se avizinha?

Obra do BRT TransBrasil: Será o tiro de misericórdia no nosso porto. Essa obra impedirá o acesso ao porto pelo portão 24 e todos os veículos deverão acessar o porto pelo viaduto de Benfica para pegar o novo acesso pela Rua Carlos Seixas. O viaduto de Benfica é estreito, com curvas extremamente fechadas e, definitivamente, não tem condições de acesso para veículos grandes e cargas de excesso. Imaginem caminhões cegonhas, ou bitrens fazendo a curva no viaduto! Além do mais, como dito acima, o novo acesso ao porto termina no funil do Bairro do Caju, que não tem condições de receber todo esse trafego de carretas. Essa obra vai parar o porto, parar a Avenida Brasil, o bairro do Caju e o Rio de Janeiro. Isso é certo!

A solução para esse problema já existe e pode ser dada com rapidez. Existem projetos prontos, recursos do governo federal, através da Secretaria especial de portos, a serem destinadas à obra, cujo objetivo seria o acesso ao porto através de viaduto, com a construção de uma alça de descida (a subida já existe), através da qual, os veículos poderão acessar o porto do Rio de Janeiro diretamente da Avenida Brasil. Contudo, mais uma vez, estamos diante do politicamente viável. A verdade é que o prefeito do Rio de Janeiro quer o fim do porto operacional, produtivo, gerador de milhares de empregos, grande gerador de riquezas e tributos. O Prefeito quer um porto de turismo, um porto para gringo ver, por apenas 30 dias em 2016.

Atenciosamente,

André de Seixas

SITE DOS USUÁRIOS DOS PORTOS DO RIO DE JANEIRO

Telefone: +55 (21) 7868-1397 – ID: 55*120*79955

E-mail: uprj@uprj.com.br

Website: www.uprj.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas