SAPATADA NA CPI DOS TRANSPORTES



A Justiça do Rio suspendeu, na tarde desta quinta-feira (22), os trabalhos da CPI do Ônibus, na Câmara Municipal. Vereadores de oposição entraram com um mandado de segurança para pedir a revisão da proporcionalidade da CPI dos Ônibus, já que apenas um vereador da oposição faz parte da Comissão.

Os vereadores Eliomar Coelho (PSOL), Renato Cinco (PSOL), Jefferson Moura (PSOL), Reimont (PSOL) e Teresa Bergher (PSDB) integram o grupo que entrou com a ação na quarta-feira (21).

No despacho, a juíza Roseli Nalin, da 5ª Vara de Fazenda Pública, afirma que "diante dos argumentos apresentados pelos impetrantes e observado que a CPI já instaurada é objeto de impugnação sob o fundamento de vício de ordem formal e material na sua constituição, tenho por suspender o prosseguimento dos trabalhos".
A magistrada intimou, na decisão,  que a autoridade se manifeste, em 48 horas, para que seja tomada uma decisão definitiva. A manifestação deverá ser entregue diretamente no gabinete do juízo.

Para o vereador Eliomar Coelho (PSOL), a decisão é "magnânima". “Eu acho que a decisão foi magnânima e merece nosso aplauso e agora vamos aguardar os desdobramentos”.

Comentários