O DESPERTAR DO POVO BRASILEIRO E A DÚVIDA DO CARTOLA

Segundo o presidente da Fifa, Joseph Blatter, se os protestos que perturbaram a realização da Copa das Confederações, em junho, se repetirem durante a Copa de 2014, "nós teremos que questionar se fizemos uma decisão errada ao escolher o Brasil como sede"; Blatter diz que os protestos durante o torneio preparatório, que chegaram a interferir na logística de alguns jogos, serão discutidos com a presidente Dilma Rousseff em setembro


247 - Presidente da Fifa, Joseph Blatter disse em entrevista à agência DPA que o Brasil pode ter sido uma escolha errada para sediar a Copa do Mundo de 2014, por conta protestos contra a realização do torneio durante a Copa das Confederações. O cartola disse à agência alemã que se os protestos ocorrem "novamente", durante a Copa de 2014, "nós teremos que questionar se tivemos uma decisão errada ao escolher o país como sede".

Enquanto as seleções de Brasil, Espanha, Uruguai, Itália, Nigéria, México, Taiti e Japão disputavam o torneio em seis das cidades que vão sediar a Copa do Mundo no próximo ano, milhares de manifestantes protestaram ao redor de estádios como o Mineirão, em Belo Horizonte, Castelão, em Fortaleza, e Mané Garrincha, em Brasília. Em alguns jogos, os protestos chegaram a interferir na organização das partidas, apesar de não prejudicar a realização de nenhum evento.

As manifestações se concentraram em críticas aos gastos governamentais para a construção de estádios e à falta do prometido legado em áreas como transporte, tudo simbolizado pelo bordão "padrão Fifa". Cidades como Belo Horizonte, Fortaleza, Salvador e Rio de Janeiro foram os principais palcos das manifestações, que muitas vezes acabaram em conflito entre ativistas e policiais.

Depois da Copa das Confederações, a Fifa disse ao governo brasileiro que "a realização da Copa do Mundo não deveria ser perturbada, no próximo ano". Segundo Blatter, os protestos durante o torneio preparatório serão discutidos com a presidente Dilma Rousseff em setembro.

Fonte: Brasil 247

Decisão errada é jogar no lixo rios de dinheiro, enquanto o povo geme nos hospitais públicos, nossas crianças e jovens recebem dos governos uma educação de péssima qualidade.
O povo acordou e a farra pode acabar!

Comentários