quarta-feira, 31 de julho de 2013

Mais uma tubulação se rompe e alaga avenida no Rio



Rio de Janeiro – Um dia depois do rompimento de uma adutora em Campo Grande, na zona oeste do Rio, que matou uma criança, uma tubulação de água se rompeu na manhã de hoje (31), na Avenida Pastor Martin Luther King, na esquina com a Avenida Vicente de Carvalho, no bairro de Vicente de Carvalho, na zona norte da cidade. A tubulação pertence à Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro, a Cedae.

No início da manhã, a avenida ficou alagada. Pedestres e motoristas ficaram ilhados. Na região, há retroescavadeiras e máquinas das obras da Transcarioca – avenida que fará a ligação do aeroporto Tom Jobim ao Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca. A Cedae informou à Agência Brasil que a tubulação foi atingida por uma retroescavadeira por volta das 6h.


A Cedae informou ainda que há uma equipe no local para fazer os reparos. Mas não há previsão para a conclusão das atividades. A assessoria disse que um grande poça de água se formou no local, mas aparentemente não há danos mais graves.  A Avenida Vicente de Carvalho foi interditada momentaneamente e o tráfego da região está sendo desviado. A Avenida Pastor Martin Luther King é uma das principais referências da zona norte do Rio.

Ontem (30) o rompimento de uma adutora, também da Cedae, em Campo Grande provocou a morte de Isabella Severo dos Santos, de 3 anos. A criança será enterrada hoje. Dados da Defesa Civil do Rio estimam que mais de 140 pessoas tiveram suas casas atingidas pelo acidente.

Fonte: JB

GOVERNADOR! REINTEGRE OS BOMBEIROS EXCLUÍDOS!



Acho que não é nenhuma novidade para nossos eleitores que sou bombeiro. Sou também muito próximo dos heróis bombeiros que foram excluídos durante nossas manifestações em busca de melhorias salariais e condições de trabalho.

 Sou e continuarei sendo um Vereador do Rio de Janeiro, e dedicarei meus próximos 3 anos e 4 meses de vida para defender nosso povo, o trabalhador e combater a corrupção.

Contudo, esse compromisso com o povo carioca não diminui e muito menos interfere na minha obrigação com os bombeiros e meus irmãos excluídos.

 Faço essa introdução para não assustar nossos eleitores que podem ter se chocado com a minha imagem à frente do Palácio Guanabara, sede do governo estadual.

 Dois dias atrás, o governador surpreendeu o mundo com declarações no mínimo curiosas. Declarou que foi contaminado com a humildade do Papa Francisco, que não é um ditador e que está aberto ao diálogo.

 Por mais que eu não acredite nisso. Existe aí uma ótima oportunidade política de conquistar o retorno para a corporação dos bombeiros excluídos. E como sou político, mais por força do cargo que ocupo do que por uma opção pessoal, estou aproveitando essa oportunidade e reivindicando a inclusão da questão dos bombeiros nesse pacote de bondade do governador.

 Ontem compareci ao Palácio Guanabara para ter uma audiência com o Governador. Não fui recebido pelo mesmo e sim por seus assessores. Expus detalhadamente o que aconteceu com os bombeiros, qual a solução mais adequada e, principalmente, como seria bom para a imagem do Governador reintegrar os bombeiros excluídos.

 Ainda aproveitei a visita para protocolar um ofício solicitando formalmente uma audiência com o governador para reivindicar a reintegração dos bombeiros excluídos.

 Estou trazendo a público essas informações exatamente para evitar os boatos, que tanto confundem a cabeça dos nossos eleitores. Críticas, dúvidas e sugestões podem e devem ser direcionadas para o gabinete. Estamos aqui prontos para tirar qualquer dúvida e receber suas sugestões.

 Hoje voltarei a procurar o Governador e que Deusnos ajude.
 
OFÍCIO PROTOCOLADO NO PALÁCIO GUANABARA

 

Novos protestos pedirão abertura de CPIs contra Sérgio Cabral



Apesar da aparente mudança de atitude do governador do Rio, Sérgio Cabral, a capital continuará convivendo com protestos. Para esta quarta-feira, manifestantes estão convocando pela internet um ato com concentração na Cinelândia, que vai passar pelo Ministério Público e seguir até a Assembleia Legislativa do Estado (Alerj), para pedir que se declare ilegal o decreto do governador que institui a Comissão Especial de Investigação de Atos de Vandalismo. Além de pedir as comissões parlamentares de inquérito (CPI) da Copa, da Delta e dos helicópteros, e que o Ministério Público se posicione mais claramente em relação aos movimentos.

Cerca de 3 mil pessoas já confirmaram presença no protesto marcado para as 16h. Integrantes da página do Facebook, entretanto, fizeram um alerta, dizendo que são contra qualquer tipo de saques a lojas ou bancos.

Na quinta-feira, mais dois protestos estão convocados. No Centro da cidade, na Candelária, manifestantes pretendem sair em direção à Alerj, para pedir a abertura de uma CPI para investigar o governador. 

Já na Rocinha, na Zona Sul, a família do pedreiro Amarildo de Souza, desaparecido depois de ser levado para averiguação por agentes da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) há duas semanas, vão se manifestar contra os "Amarildos do Brasil", em relação a todos os desaparecidos após ações policiais. 

Fonte: JB

Cabral mudou a estratégia, mas parece que é tarde demais!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

terça-feira, 30 de julho de 2013

CRIANÇA MORRE APÓS ROMPIMENTO DE ADUTORA

A menina Isabela Severo da Silva, de 3 anos, morreu às 8h25 desta terça-feira 30, depois do rompimento da adutora da Companhia Estadual de Água e Esgoto do Rio de Janeiro (Cedae), que ocorreu de madrugada, em Campo Grande, no Rio; a criança engoliu muita água e chegou a receber massagem cardíaca dos bombeiros e ser levada ao hospital, mas não resistiu; água chegou a 2 metros de altura, deixando casas destruídas e ruas alagadas; número de feridos sobe para 16


Rio de Janeiro - A menina Isabela Severo da Silva, 3 anos, morreu às 8h25 de hoje (30), depois do rompimento da adutora da Companhia Estadual de Água e Esgoto do Rio de Janeiro (Cedae), que ocorreu de madrugada. A criança engoliu muita água e chegou a receber massagem cardíaca dos bombeiros que a socorreram. Ela foi encaminhada para o Hospital Rocha Faria, no mesmo bairro.

A água chegou a 2 metros de altura, deixando casas destruídas e ruas alagadas. A Cedae ainda não sabe o que ocasionou o vazamento da adutora de 1,5 metro de diâmetro. Dez casas foram destruídas pela água.

O registro da tubulação já foi fechado e, segundo a distribuidora de água, o abastecimento não será interrompido porque a água foi desviada para outras tubulações.

As ruas, porém, continuam alagadas. Por isso, os bombeiros estão trabalhando com botes no local. A distribuidora Light interrompeu o fornecimento de energia na área, por segurança.

Aumenta número de feridos

Subiu para 16 o número de feridos no rompimento da adutora da distribuidora de água Cedae, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. O incidente ocorrido na madrugada de hoje (30) também provocou a morte de uma criança de três anos de idade, que se afogou com o grande fluxo de água e teve parada cardiorrespiratória após ser socorrida pelos bombeiros. Nove dos feridos foram encaminhados ao Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, e os demais liberados no local.

O rompimento da tubulação, na Estrada do Mendanha, fez com que um fluxo de 3 mil litros de água por segundo jorrasse sobre casas da região. Muitos moradores inicialmente pensaram que era chuva quando a água começou a bater nos telhados. Só depois perceberam que o jato era muito forte. Trinta e três casas foram atingidas, 17 desabaram e outras 16 tiveram algum tipo de dano. Pelo menos 70 pessoas estão desalojodas. As informações são dos bombeiros que realizam o atendimento às vítimas.

O mecânico Agilson da Silva Serpa, de 42 anos, conta que estava em casa com a esposa, o cunhado e a enteada de 8 anos. "A água começou a bater no telhado e pensamos que era chuva. Mas estava muito forte. Tentamos nos abrigar no banheiro, mas as paredes da casa começaram a cair. Aí tentamos sair, mas fomos levados pela correnteza", conta o morador, que teve ferimentos nas pernas, no rosto e no braço.

Segundo ele, a correnteza foi tão forte que fez com que os familiares se perdessem e só se reencontrassem 30 minutos depois. As outras três pessoas que estavam na casa tiveram que ser encaminhadas ao hospital. Agilson conta que três carros que estavam sendo consertados por ele foram destruídos.

O diretor de Produção da Cedae, Jorge Briard, disse que as pessoas que tiveram suas casas danificadas serão alocadas em hotéis ou motéis de Campo Grande para ficarem próximos de suas casas. Eles terão alimentos e medicamentos fornecidos pela empresa e pelo governo fluminense.

Técnicos da Cedae já estão fazendo mapeamento dos danos e prejuízos são causados. As casas serão reconstruídas e os pertences perdidos serão restituídos, segundo Briard. O trabalho de reparo da tubulação deve ser concluído até o final da noite de hoje. De acordo com a Cedae, o abastecimento em outros locais da cidade não sofrerão impacto, mas os moradores de Campo Grande devem ter alguma restrição no fornecimento. O abastecimento de água na região deverá ser normalizado até o início da madrugada de amanhã (31).

Nesse momento, os bombeiros continuam o trabalho de resgate de pessoas que ficaram ilhadas em decorrência do alagamento provocado pelo rompimento da tubulação. Alguns moradores estão protestando contra o governador, Sérgio Cabral, e o prefeito, Eduardo Paes. As duas autoridades estão se deslocando para a área. Um dos moradores segura uma placa com os dizeres "Até quando vamos aguentar tantas tragédias?".


OREMOS PELAS FAMÍLIAS ATINGIDAS POR ESTA TRAGÉDIA.


AVANCEM BOMBEIROS - 07 de Agosto às 14h - ALERJ





Fonte: http://www.sosbombeirosrj.com/2013/07/avancem-bombeiros-07082013.html

segunda-feira, 29 de julho de 2013

CONTRA A GLOBO PODE?


Globo tenta reforçar uma mensagem política do papa Francisco em sua passagem pelo Brasil; perguntado sobre os protestos que tomaram as ruas, ele afirmou que "o jovem que não protesta não me agrada"; manchete desta segunda destaca estímulo papal aos protestos; mas será que isso vale também para as diversas manifestações contra a Globo e a sua capacidade de manipulação?
247 – Em sua passagem pelo Brasil, o Papa Francisco quebrou o protocolo, foi ao contato da multidão no Rio de Janeiro, criticou a corrupção, rechaçou a legalização da maconha e chamou os jovens às ruas para se exprimir. O tom politizado de seu discurso foi explorado em seu último momento em solo brasileiro pela Globo. Questionado pelo repórter Gerson Camarotti, da GloboNews, sobre os protestos de junho que tomaram as ruas do Brasil, o Papa incentivou manifestações mas fez um alerta contra a manipulação:
"Com toda a franqueza lhe digo: não sei bem por que os jovens estão protestando. Esse é o primeiro ponto. Segundo ponto: um jovem que não protesta não me agrada. Porque o jovem tem a ilusão da utopia, e a utopia não é sempre ruim. A utopia é respirar e olhar adiante. O jovem é mais espontâneo, não tem tanta experiência de vida, é verdade. Mas às vezes a experiência nos freia. E ele tem mais energia para defender suas ideias. O jovem é essencialmente um inconformista. E isso é muito lindo! É preciso ouvir os jovens, dar-lhes lugares para se expressar, e cuidar para que não sejam manipulados."
Será que isso vale também para as diversas manifestações contra a Globo e a sua capacidade de manipulação?
Durante os protestos de junho, a emissora foi alvo da Marcha Ocupe a Rede Globo, evento confirmado por mais de 2 milhões de internautas pelo Facebook. Na mesma época, foi revelado um caso de sonegação de impostos da empresa, em um processo que corria em segredo de Justiça até ser vazado ao jornalista Miguel do Rosário, editor do blog O Cafezinho. "A dívida é a soma do impostos mais juros e multa, resultantes de um auto de infração no qual a Receita detectou a intenção da Globo de fraudar o fisco. Em valores atualizados, chegaria perto de R$ 1 bilhão."

Fonte: Brasil: 247

domingo, 28 de julho de 2013

Andrade: 'O povão está fora da festa no Maraca'




Rio - Andrade conhece o Maracanã como poucos, foram 256 jogos só pelo Flamengo no principal palco do futebol brasileiro. Mas o reencontro com o reformado estádio, na última fria e chuvosa quarta-feira, mexeu com ele. Para o bem e para o mal. Mesmo impressionado com a beleza do que se convencionou chamar de “arena”, o ex-jogador não escondeu certo desapontamento com o que vivenciou em sua primeira visita ao local desde o fechamento para a reforma visando a Copa do Mundo de 2014.

Tanto que nem se animou a ir ao clássico deste domingo, entre Flamengo e Botafogo. Um dos principais motivos é o valor dos ingressos. “Seria hipocrisia eu dizer que não posso pagar R$ 100 pela arquibancada, mas é uma questão de princípios. Só venho ao Maracanã se for convidado. O torcedor não merece um bilhete tão caro”, disse.

Nostálgico, Andrade admitiu sentir falta do antigo Maracanã: “Ficou um estádio de primeiro mundo, bonito e moderno. Mas hoje é só mais um, igual a muitos que existem por aí. O Maracanã perdeu o glamour, o charme. Não terá mais a geral e as figuras folclóricas que faziam parte do setor”, lamenta.

A elitização do Maracanã, agora privatizado, incomoda Andrade, que desfilou seu talento no ex-Maior do Mundo vestindo a camisa não só do Rubro-Negro, mas a do Vasco. “O povão, que é quem realmente adora futebol, não terá mais chance de torcer perto de seus ídolos, está barrado da festa. Até para os jogadores deve ser ruim atuar diante de um público mais frio”, avalia o ex-jogador, que, de casa, pela televisão, irá torcer para o Flamengo hoje à noite.

Fonte: O Dia

MAIS UM CASO NÍTIDO DE DESCASO E FALTA DE RESPEITO COM O POVO DA NOSSA CIDADE!!!

sábado, 27 de julho de 2013

PAES E CABRAL NA LAMA DE R$ 24 MILHÕES



Informe do Dia: O sócio do terreno do Papa

Jacob Barata Filho é proprietário de local onde será rezada missa pelo Papa no Rio

Fernando Molica , Luisa Bustamante e Carlos Brito

Rio - Um dos maiores empresários de ônibus da cidade, Jacob Barata Filho é também um dos donos do terreno em Guaratiba, o Loteamento Vila Mar, onde será rezada, pelo Papa Francisco, a missa que encerrará a Jornada Mundial da Juventude.

A área de dois milhões de metros quadrados foi cedida gratuitamente à organização do evento, mas se beneficiará de obras de terraplanagem e das que estão sendo feitas, pela prefeitura, em seu entorno.



Caminhão com logotipo da Prefeitura participa de obra

Foto:  Fernando Souza / Agência O Dia

Paulo Maurício Sampaio Carvalho, diretor da proprietária do terreno, a Companhia Construtora Vila Mar, diz que, ainda em 2014, haverá o início da comercialização dos lotes. O local será uma espécie de bairro.

Em junho, O DIA fotografou um caminhão com o logotipo da prefeitura participando de obras no terreno (imagem acima). Segundo a assessoria de Eduardo Paes, todos os caminhões que prestam serviço à prefeitura são terceirizados: diz que o fotografado, naquele momento, trabalhava para uma empresa particular e não deveria estar usando o adesivo que identifica seu uso em tarefas contratadas pela administração municipal.

 

Ricardo Boechat: Paes E Cabral Na Lama de R$ 24 milhões - AUDIO DO PROGRAMA

RESULTADO: MAIS ALGUNS MILHÕES DE REAIS SÃO DESPERDIÇADOS E NÓS GRITAMOS GGGOOOOLLLLLLL, OU MELHOR, AAAMMMMÉÉÉMMMMM.



Paes reconhece incompetência para organizar grandes eventos



Em entrevista à rádio CBN, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, admitiu a sua incompetência para organizar grandes eventos, como a Jornada Mundial da Juventude (JMJ 2013). Ele reconheceu que houve falhas e disse que a nota da organização do evento "está mais perto de zero que de dez". 
Fonte: JB

Há quem diga que o fiasco se deu por interesses escusos, que vão além da incompetência admitida!!! 

sexta-feira, 26 de julho de 2013

PT TENTA CONVENCER DILMA A SE DESCOLAR DE CABRAL

Estado onde ocorreram os piores atos de vandalismo durante as manifestações populares, e cujo governador, Sergio Cabral (PMDB), tem o pior índice de avaliação, segundo levantamento do Ibope, o Rio de Janeiro é hoje o epicentro dos problemas nacionais; é também onde a presidente Dilma Rousseff tem o seu pior desempenho: 19% de aprovação; por esses fatores, petistas acreditam que Dilma deveria se descolar de Cabral, com quem irá aparecer lado a lado no domingo, dia de encerramento da Jornada Mundial da Juventude; capa desse final de semana da revista Carta Capital destaca má fase do governador




Rio247 – O Rio de Janeiro pode ser considerado hoje o epicentro dos problemas nacionais. De acordo com a pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta quinta-feira 25, encomendada ao Ibope, o Rio é o Estado cujo governador, Sergio Cabral (PMDB), tem o pior desempenho entre os 11 governos estaduais pesquisados. Apenas 12% do eleitorado consideram a gestão do peemedebista como ótima ou boa, segundo o levantamento.

É também no Rio de Janeiro, onde ocorreram as piores cenas de violência e atos de vandalismo contra o patrimônio púbico e privado durante as manifestações populares que tomaram o País – e que persistem no Estado –, que a presidente Dilma Rousseff teve o seu pior desempenho. Segundo dados do mesmo levantamento, a presidente tem o governo considerado bom ou ótimo por apenas 19% da população fluminense.

A última edição da revista Carta Capital, divulgada nesta sexta-feira, coloca Cabral como "o vilão da hora" e o governador, pior avaliado, que "perde o controle da situação". Diante desse cenário, os petistas já estão convencidos de que a melhor estratégia é que Dilma se descole de Cabral. Os dois irão aparecer juntos no próximo domingo, durante a missa de encerramento da Jornada Mundial da Juventude, no Rio.

Cabral na mira

Não é à toa que Sergio Cabral tem sido o principal alvo de uma série de manifestações no Rio. Um grupo de manifestantes chegou a acampar durante mais de uma semana em frente ao prédio onde mora o governador e moradores do Leblon, onde ele vive, fizeram uma abaixo-assinado para que ele se mude de lá para o Palácio Guanabara, sede do governo do Estado, que fica no bairro Laranjeiras. Mas ele já respondeu que de lá não sai.

Em meio aos gritos de "Cabral é ditador" e "Fora Cabral", a população do Rio pede esclarecimentos sobre denúncias recentes envolvendo o peemedebista, como o uso abusivo de helicópteros, com custos do Estado, para sua casa de praia, em Mangaratiba.  Outra investigação, do Ministério Público Eleitoral, pretende apurar abuso de poder por parte do governador, que estaria usando programas sociais no Estado para alavancar a pré-candidatura do vice-governador, Luiz Fernando Pezão.

As últimas críticas são referentes a um decreto do governador para a criação da Comissão Especial de Investigação de Atos de Vandalismo em Manifestações Públicas (Ceiv), considerado inconstitucional por juristas. Depois dos ataques, ele recuou e alterou o parágrafo que trata da quebra de sigilo telefônico e eletrônico de manifestantes que praticaram atos de violência, considerado o ponto mais polêmico do texto.

PEREGRINOS EXPERIMENTAM ALGUMAS DAS MAZELAS DO COTIDIANO DO TRABALHADOR CARIOCA E CRITICAM OS SERVIÇOS PÚBLICOS DA CIDADE


Os peregrinos que vieram ao Rio de Janeiro para acompanhar a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), evento com participação do papa Francisco, enfrentam problemas com os serviços públicos, que cabem à prefeitura da cidade. A principal reclamação dos jovens fiéis é em relação à má qualidade do transporte público, que teve seu auge com a queda de energia do metrô na última terça-feira (23), na abertura do evento.
Para o argentino Augusto Dip o grande problema dos ônibus no Rio de Janeiro é que eles “são poucos”. “Isso faz com que lotem de gente, uma situação bem incômoda que ninguém espera passar em uma viagem”, critica o professor de matemática, que mora em Buenos Aires, capital argentina. Além da falta de carros, o peregrino afirma que o trajeto é mal organizado.
Como está hospedado na Paróquia Imaculada Conceição, em Duque de Caxias, Dip e os outros 24 argentinos de seu grupo precisam pegar os trens da SuperVia até a estação Central, para depois pegar um ônibus até Copacabana, onde acontecem os principais atos da JMJ Rio2013. “O serviço é mais regular, mas as portas fecham muito rápido. Na terça-feira, a porta se fechou e duas pessoas do nosso grupo ficaram para trás. Perdemos meia hora até voltarmos para buscá-los. Dip diz que o grupo está demorando cerca de duas horas para fazer o trajeto.
Além dos problemas com os transportes públicos, o peregrino argentino também afirma que sente-se inseguro ao voltar para Duque de Caxias. “Os evento terminam tarde e acabamos chegando lá cerca de meia-noite. É meio inseguro”, ressalta.
O peregrino de Belo Horizonte, Gustavo Massa, concorda com a má qualidade dos serviços de transporte, que segundo ele o impediu de se locomover por alguns pontos da cidade nessa JMJ. “É muita falta de informação e indisponibilidade de ônibus e estações de metrô. A sensação é que não esperavam que o evento pudesse atrair tanta gente”, desabafa o jovem fiel, que está hospedado na Igreja Ressurreição, no Arpoador, no bairro de Ipanema.
Massa critica veementemente o prefeito Eduardo Paes pelo caos do transporte: “Faltou se programar. O prefeito diz que não sabia onde os peregrinos iriam ficar hospedados, mas isso não é desculpa”, afirma o peregrino, que ficou irritado com a declaração de Paes de que o Papa é um “criador de engarrafamentos”. “Ele que não se organiza”, critica.
Ainda de acordo com Massa, a organização para a final da Copa das Confederações entre Brasil e Espanha, no Maracanã, foi bem superior à da JMJ.
Colega de Massa, o também mineiro de BH, Matheus Junqueira, lembra dos serviços prestados pelos taxistas. “Para ir do Arpoador até o Leblon, uma linha reta, o motorista deu diversas voltas. Como tínhamos dois GPSs, de duas marcas diferentes, reclamamos, e fomos xingados”.
A queda de energia ocorrida no metrô na terça-feira (23), dia da cerimônia de abertura da JMJ Rio2013, também é lembrada pelos peregrinos que participam do evento. O português Cristopher Souza, que participa de sua terceira JMJ, afirma que foi a primeira vez que teve uma experiência negativa com o transporte durante este evento. Ele também já participou das edições ocorridas em Colônia, na Alemanha; e em Madri, na Espanha.
Fonte: JB
OS PEREGRINOS ESTÃO ENTENDENDO NA PRÁTICA, O MOTIVO PELO QUAL OS CARIOCAS PRECISAM ESTAR NAS RUAS, EM FREQUENTES MANIFESTAÇÕES, A LUTAR POR DIREITOS BÁSICOS NEGADOS PELOS SEUS GOVERNANTES.

QUEREMOS DEMOCRACIA COM VERGONHA NA CARA

Jornalista Reinaldo Azevedo faz avaliação minuciosa sobre os acontecimentos envolvendo o mensalão/PT, e critica duramente a relação do PT com empresários, ditaduras africanas, e as tentativas de censurar a imprensa.
 
Afirma o jornalista que o PT transformou o roubo e a pilantragem numa resistência política e que o mensalão foi uma tentativa de golpe, um golpe dado pela via institucional, rasgando a constituição e transformando a democracia pelos proprios instrumentos ofertados por nossa frágil democracia.
 







 

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Cabral diz que não sabia de policiais infiltrados em manifestações no Rio




O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, disse, na manhã desta quinta-feira (25), que não sabia que havia policiais infiltrados nas manifestações realizadas no Rio. Segundo ele, são detalhes técnicos que ficam a cargo da equipe de segurança.
"Durante sete anos eu governei o estado e melhoramos os índices criminais do estado, reduzindo o índice de homicídio, reduzindo o índice de latrocínio, reduzindo o índice de roubos de automóveis e residências, sempre respeitando a política de segurança. A política de segurança tem comandante e chama-se José Mariano Beltrame e é sob o seu comando que eu delego todas as ações", afirmou Cabral.

Fonte: G1

SE CABRAL SOUBESSE QUE A POPULAÇÃO NOS APOIARIA, DEPOIS DE OCUPARMOS O QUARTEL CENTRAL, NAQUELE DIA HISTÓRICO PARA TODOS NÓS, PROVAVELMENTE TAMBÉM AFIRMARIA NÃO TER CONHECIMENTO DA ORDEM, QUE PROVOCOU A ENTRADA DO BOPE NO CASARÃO VERMELHO, PARA ATACAR COVARDEMENTE CRIANÇAS, MULHERES E PAIS DE FAMÍLIA, QUE APENAS LUTAVAM POR DIGNIDADE.

Pessoas protestam, mais uma vez, em frente à casa do governador Sérgio Cabral.



Cerca de 600 pessoas fazem manifestação na tarde desta quinta-feira (25) em frente à casa do governador Sérgio Cabral, no Leblon, na Zona Sul do Rio. No início do protesto, quando as pessoas começavam a chegar, policiais revistavam as mochilas dos presentes. O tenente coronel Mauro, coordenador da operação, afirmou, em depoimento à mídia ninja, que faz a cobertura do evento, que os PMs não iriam utilizar munição letal e justificou a falta de identificação nominal dos agentes na farda, principal reclamação dos manifestantes, pela falta de tempo para a confecção das mesmas.

Os policiais estão utilizando uma identificação alfa numérica, com uma letra seguida por um número. Um forte aparato de segurança foi mobilizado, incluindo a presença de dois caveirões posicionados em frente à residência do governador, na rua Aristides Espínola. Diferentemente da última manifestação, onde os policiais só ficaram atrás de uma barreira armada, desta vez, alguns poucos PMs transitam no meio da manifestação procurando dialogar com os manifestantes.  As pessoas estão protestando pacificamente, gritando palavras de ordem contra Cabral e Eduardo Paes e pedindo explicações sobre o paradeiro Amarildo Dias de Souza, desaparecido há 13 dias desde que foi pego na Rocinha por policiais da UPP.

As principais reivindicações dos manifestantes, conforme descrito no evento do facebook são: a CPI da Delta; CPI da Copa; CPI do Helicóptero (em alusão ao escândalo dos “voos da alegria); Desmilitarização da Polícia; Contra a privatização do Maracanã;Contra o fim do Museu do Índio; Contra a remoção da Aldeia Maracanã ; Contra as remoções compulsórias e privatizações por conta da Copa; Pela saída do Governador Sergio Cabral e Luiz Fernando "Pezão"; Revisão de todos as licitações em vigência.

Na rede social, usuários demonstram preocupação com a infiltração de policiais que vem ocorrendo nos protestos, informação comprovada pela própria PM, e, por isso, alertam para que as pessoas filmem o máximo que puderem no local. Este é o sétimo protesto em frente à casa do governador.

Mais cedo, no posto 12, em frente à Aristides Espínola, pessoas se reuniram durante a tarde para recolher mantimentos e donativos destinados à família de Amarildo. A frase “Onde está Amarildo?” já é uma das principais ilustrações de cartazes presentes nos recentes protestos da cidade.

Fonte: JB

Vigília do papa e missa de encerramento serão em Copacabana, não mais em Guaratiba

Estrutura da praia será usada para a celebração final da Jornada Mundial da Juventude. Lama e dificuldade de acesso tornam inviável a peregrinação até a Zona Oeste





A prefeitura do Rio abortou os eventos da Jornada Mundial da Juventude que seriam realizados em Guaratiba. Por causa da chuva, a vigília e a missa de encerramento serão em Copacabana, onde também há palco e estrutura para receber cerca de 2 milhões de pessoas. Desde o início da semana, o terreno recém-preparado, com muito barro e terra fofa, transforma-se progressivamente em um conjunto de pequenos lagos.

As duas fazendas escolhidas para sediar a vigília e a missa de encerramento celebrada pelo papa Francisco, que totalizam 3,5 milhões de metros quadrados de área, mostraram-se uma opção complicada desde o início da jornada. Chuvas no início do ano atrasaram as obras, e, como mostrou o site de VEJA, as alterações no terreno alagaram casas de moradores do entorno do terreno.

Com a mudança, passa a haver uma nova preocupação: evitar que os peregrinos fiquem em Copacabana depois do evento desta quinta-feira. A Igreja e a prefeitura pedem que os peregrinos retornem para seus alojamentos. Já há, no entanto, grupos de peregrinos que optaram por dormir em áreas públicas, em vez de alojamentos e casas de famílias de voluntários.

Ainda não se sabe o prejuízo que a JMJ, cujo orçamento é deficitário, terá com o cancelamento. Palcos, tendas, banheiros, postos de saúde e estruturas do Exército foram transportados nas últimas semanas para permitir a realização da vigília, em uma área onde praticamente só havia mato.

A mudança forçada no roteiro coroa o que pode ser interpretado como um misto de megalomania e descompromisso com o que prega o papa Francisco: quem, afinal, será responsabilizado por gastar, em duas áreas distintas, dinheiro para montar palco, altar e todo o sistema para eventos semelhantes, com reunião de 2 milhões de pessoas? Seria como realizar dois réveillons de Copacabana na mesma semana, para se usar uma comparação feita pela própria prefeitura referindo-se às dimensões do evento.

O prefeito Eduardo Paes confirmou a mudança pouco antes das 16h, em uma entrevista coletiva, e pediu a compreensão dos moradores do bairro da Zona Sul da cidade - que terá de conviver com a concentração de peregrinos por quatro dias, e não mais dois apenas.

Na empresa contratada pela prefeitura para organizar a JMJ, a Dream Factory, que também organiza o Rock in Rio, ainda havia otimismo com o clima até quarta-feira. O diretor da empresa, Duda Magalhães, afirmou, em entrevista ao jornal O Globo, que não estava preocupado, porque os participantes do evento sabiam o que teriam de enfrentar. "O evento é uma missa campal. Passar frio, calor, estar numa área de terra ou alagada, são condições de um evento como este. Quem é peregrino sabe que vai passar por essa experiência", disse.

O que o diretor da empresa não levou em conta foi o quanto a experiência poderia ser ruim. Afinal, não se trata de passar por um atoleiro, mas de permanecer em uma área alagada e com chuva por mais de 12 horas, entre o sábado e o domingo, depois de caminhar 13 quilômetros na ida, outros 13 na volta - o que transformaria a peregrinação em calvário.

Treinamento abortado - Um grupo de jornalistas foi informado pelo Exército sobre o cancelamento das atividades em Guaratiba. Eles iriam acompanhar os treinamentos do Centro de Coordenação de Defesa de Área (CCDA/RJ) para atuar especificamente naquela área. Ainda na entrada do campo, um major informou a mudança de local da missa de encerramento e, consequentemente, a suspensão dos trabalhos - que fariam, por exemplo, a simulação da chegada do papa ao local. Apesar do grande lamaçal no terreno, já havia pequenos grupos de peregrinos preparando seu acampamento, no intuito de garantir um local mais próximo ao palco onde papa Francisco não subirá mais.


E MAIS UMA VEZ, O GOVERNO JOGANDO O DINHEIRO DO POVO PELO RALO!!!

INQUÉRITO CONTRARIA VERSÃO DA PM EM PRISÃO DE MANIFESTANTE



247 - O Jornal Nacional, da TV Globo, divulgou nesta quarta-feira o inquérito sobre a prisão de Bruno Ferreira Teles, na segunda-feira (22), durante o protesto perto do Palácio Guanabara. O documento contraria as versões das polícias Militar e Civil, segundo as quais 20 coquetéis molotov foram encontrados com o manifestante.

O policial que prendeu Bruno garantiu que ele não portava qualquer artefato explosivo. Segundo o PM, um manifestante não-identificado lançou o primeiro coquetel molotov e, logo depois, outra bomba foi acesa e entregue a Bruno, que a lançou.

O Ministério Público disse que está analisando o processo sobre a prisão do manifestante e que deve anunciar uma decisão na próxima segunda-feira (29).

As polícias também não chegaram a um consenso quanto à quantidade de coquetéis molotv apreendidos. Segundo a PM foram 20 os artefatos encontrados numa mochila, a cerca de 700m do local onde Bruno foi preso. Já a Polícia Civil divulgou em nota que o número era de 11 coquetéis molotov.

Bruno passou a noite preso e, no dia seguinte, foi levado para Bangu II. No mesmo dia, o presidente da comissão criada pelo governo do Rio para investigar o vandalismo em manifestações disse que o MP ia denunciar o manifestante por tentativa de homicídio. Mas na manhã de terça os advogados do manifestante conseguiram um habeas corpus, concedido pelo desembargador Paulo de Oliveira Lanzelloti Baldez, que argumentou que nenhum artefato explosivo havia sido apreendido com Bruno, e que a prisão em flagrante não tinha fundamento "idôneo e concreto".

O advogado Carlos Eduardo Cunha da Silva, que defende Bruno, diz que "não havia argumentos legais para mantê-lo preso, não havia nada de concreto, pois nada foi apreendido". "Essa é a versão dele, que ele não tinha nenhum artefato. E isso vai ser provado em juízo. O que queríamos era que ele respondesse em liberdade, e já conseguimos. Estamos reunindo vídeos e outras provas que mostram que ele não portava isso", diz o advogado. Segundo ele, Bruno mora em Duque de Caxias e é voluntário em um projeto comunitário.



Cabral arrasta Dilma para baixo nas pesquisas



O Rio de Janeiro hoje é o terceiro maior colégio eleitoral do Brasil dentre os 27 estados da federação. Diante desse fato, a queda da popularidade do governador Sérgio Cabral, apontada pela pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope, que deverá ser divulgada esta semana, é a razão fundamental e única para que se possa justificar a queda tão acentuada da presidente Dilma Rousseff nas últimas pesquisas.

Agora, mais do que nunca, fica esclarecida a queda de Dilma. A pesquisa da CNI, em que Cabral aparece com apenas 8% de aprovação da população do estado, que consideram seu governo bom e ótimo, justifica o desmonte da popularidade da presidente por estar vinculada ao governo do Rio. Os analistas andavam intrigados com declínio tão acentuado que a presidente sofreu nos últimos meses e hoje tudo se esclarece.

Os assessores políticos do PT estão preocupados e temem o que poderá acontecer durante a Copa de 2014, em função das manifestações que deverão continuar ocorrendo, onde o Maracanã é a base fundamental da campanha, como suposto símbolo da corrupção, cujo orçamento inicial, que era de R$ 300 milhões, chegou ao final da reforma a mais de R$ 1,2 bilhão. Os preços exorbitantes dos ingressos, que os pobres não poderão comprar – acabaram com a Geral – poderão colaborar com estragos ainda maiores à candidatura de Dilma.

Essas manifestações que continuarão abordando denúncias de corrupção, de concorrências fraudulentas, de uso indevido de helicópteros, das facilidades às empreiteiras amigas, entre outros escândalos, e principalmente a reforma do próprio estádio, podem refletir na campanha da presidente. O Maracanã, que foi a única diversão por mais de 60 anos das classes C e D, que mesmo sofridas, tinham seus fins de semana alegrados com os jogos, poderá vir a se tornar um símbolo do mau uso do dinheiro público.

As Copas do Mundo, que sempre enfeitaram todo o país, com bandeiras, fogos e ruas decoradas, terão que se repetir, mas como única alternativa aos torcedores, pois no Maracanã o povo não terá como pagar e ainda ficará isolado, com olhar lúgubre, em razão da segurança pública, como aconteceu na Copa das Confederações . Mesa farta de festa de patrão que empregado não entra. Dilma e os políticos tem uma opção triste: se o Brasil for campeão, o que permitirá mais de quatro jogos da seleção, em que o povo estará distante das partidas, a raiva certamente vai aumentar. Se o Brasil não for campeão, o dano poderá ser menor, jogaremos menos e não chegaremos ao Maracanã, mas o povo continuará com raiva dos gastos sem resultado. Pobre torcedor brasileiro. 

Fonte: JB

Ouviu-se nas ruas do país o heroico brado retumbante de um povo que acabara de despertar, um grito tão intenso que está abalando o sistema e poderá desmantelar muitos castelos de sujeira edificados ao longo de anos de opressão, engano e corrupção.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

PROTESTO NO RIO: JORNAL THE NEW YORK TIMES DÁ DESTAQUE A VÍDEO DE SUPOSTO POLICIAL INFILTRADO








O jornal americano The New York Times publicou o vídeo que mostra um suposto policial infiltrado entre os manifestantes que protestaram nas Laranjeiras, Zona Sul do Rio, nesta segunda-feira, após a visita do Papa Francisco ao Palácio Guanabara. Imagens e depoimentos publicados nas redes sociais sugerem que o PM não usava farda e se fazia passar por manifestante. Algumas pessoas acreditam, inclusive, que foi ele quem iniciou o confronto, atirando um coquetel molotov contra a polícia.

“Enquanto nenhum dos lados conseguiu produzir uma prova definitiva sobre quem instigou os confrontos nesta segunda-feira perto do palácio do governador no Rio, depois da visita do Papa no local, em um exame do vídeo gravado por testemunhas, manifestantes e policiais parecem mostrar agentes (chamados de infiltrados pelos manifestantes e agentes de inteligência por parte da polícia) disfarçados trabalhando”, diz a matéria do The New York Times.

O vídeo, uma edição do jornal O Globo publicada no YouTube, flagra o momento em que um homem atira o coquetel molotov na direção da polícia. O explosivo atinge um agente. O jornal destaca que o vídeo foi divulgado no Twitter da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, apontando quem teria começado o confronto. Mais tarde, foi retirado do ar “misteriosamente”, como frisou a publicação.

Algumas horas depois, a PMERJ publicou outro vídeo, filmado a distância, na Rua Pinheiro Machado. “Ele foi gravado de tão longe que não oferece a visão da pessoa que arremessou o explosivo”, aponta a matéria. “Ao falar sobre o desaparecimento do vídeo promovido pelo departamento de polícia, a porta-voz Vanessa Andrada sugeriu, por e-mail, que as imagens foram retiradas do YouTube por hackers agindo em defesa dos manifestantes”.

“Os blogueiros brasileiros que apoiam os protestos têm um argumento bem diferente: aquele homem mascarado flagrado no vídeo atirando um explosivo improvisado era um policial não fardado, que agiu como um agente provocador para dar às autoridades uma desculpa para conter a manifestação por meio da força”.

Nesta quarta-feira, o relações-públicas da Polícia Militar, coronel Frederico Caldas, disse estar “enojado” com a acusação dos manifestantes. Em entrevista ao G1, ele afirmou que considera um absurdo a ideia de um policial agredir um colega de farda.

O coronel confirmou que policiais a paisana trabalharam no protesto, na intenção de identificar pessoas com atitudes violentar no protesto. Mas ponderou que não é possível dizer que o homem que aparece no vídeo seja um desses policiais.

Fonte: Jornal Extra

ALGUÉM DUVIDA DESTA PROVÁVEL E SUJA MANOBRA DO GOVERNO E DO COMANDO DA PM??????????????????????????

Bombeiros combatem vazamento em caldeira de fábrica de vidros no Jacaré

Não há vítimas no local. Uma ambulância está no local para ajudar em eventuais ocorrências


Rio - Equipes do Corpo de Bombeiros trabalham, desde o início da madrugada desta quarta feira, no interior da fábrica de vidros Cisper, na Praça Alberto Monteiro Filho, bairro do Jacaré, na Zona Norte do Rio. Segundo os bombeiros, um vazamento em uma caldeira foi a causa do chamado de socorro.

Os funcionários da empresa, do turno da manhã, ainda não assumiram os trabalhos. Uma ambulância está no local para eventual socorro. Segundo os bombeiros, não há vítimas.

Fonte: O Dia

SER AUDAZ, SER VIBRADOR, AI QUE COISA LINDA, TODOS TÊM QUE DAR VALOR...

terça-feira, 23 de julho de 2013

GAROTINHO ANUNCIA AÇÃO CRIMINAL CONTRA CABRAL

Ex-governador e deputado Anthony Garotinho decidiu processá-los diante das insinuações que estaria infiltrando milicianos nas recentes manifestações ocorridas no Rio de Janeiro; "Cabral e Pezão querem apenas desviar o foco do real problema: a total perda de autoridade moral do governo atual", afirma; leia nota

247 - O ex-governador do Rio de Janeiro e deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ) acaba de anunciar que irá processar criminalmente o governador Sergio Cabral e seu vice Luiz Fernando Pezão, ambos do PMDB. O motivo: Cabral e Pezão insinuaram que Garotinho infiltrou milicianos nas recentes manifestações ocorridas no Rio de Janeiro. Leia, abaixo, a nota de Garotinho:
"Vou processar Sérgio Cabral"
Diante das insistentes declarações do governador Sérgio Cabral e do vice-governador Pezão de que eu estaria infiltrando milicianos e outros baderneiros nas manifestações populares, a fim de provocar quebra-quebra, solicitei aos meus advogados que processem Cabral e Pezão criminalmente, para que provem o que andam espalhando publicamente pela imprensa e em ações de governo. Cabral e Pezão querem apenas desviar o foco do real problema: a total perda de autoridade moral do governo atual. 
Anthony Garotinho

Fonte: Brasil 247

domingo, 21 de julho de 2013

1ᵃ PRESTAÇÃO DE CONTAS


É com imensa satisfação que a equipe do gabinete do vereador Marcio Garcia, apresenta a primeira prestação de contas do seu mandato. Nela, expomos as principais conquistas obtidas nesses seis meses de trabalho intenso. A iniciava visa dar visibilidade e transparência elencando as ações mais importantes para o fortalecimento da nossa luta e nosso ideal de bombeiro: a busca pela dignidade
Nossa equipe realiza visitas periódicas aos quarteis nas segundas, onde agradecemos a confiança depositada através dos votos e ouvimos os anseios dos bombeiros militares. Nessas oportunidades, disponibilizamos uma equipe jurídica gratuita (ACARPI CONSULTORIAS) para defender os bombeiros em todas as questões administrativas, quando nelas for comprovado abusos pela administração; conseguimos também parcerias com conceituadas universidades visando o aprimoramento profissional e intelectual para os militares da nossa corporação. Para eles, concedemos homenagens com monções e a medalha Pedro Ernesto, a mais conceituada da câmara municipal.
Ademais, atuamos como coadjuvantes em lutas dignas em conjunto com outras categorias como a policia militar, guarda municipal, ambulantes, índios e motoristas de vans. Fizemos a proposição de 4 projetos de lei que versam sobre a instalação de painel informativo eletrônico com número de pessoas em tempo real presentes no estabelecimento noturno; vagas nos estacionamentos públicos na orla para idosos, deficientes e motocicletas; segurança para pesca em pedra (costão) e o tombamento arquitetônico e uso exclusivo do bombeiro do nosso valoroso casarão vermelho, o quartel central.
Temos certeza que estamos no caminho certo, pois contamos com VOCÊ para direcionar as nossas ações enviando sugestões, criticas, elogios na construção de um mandato melhor, que possa subsidiar o fortalecimento politico dos BOMBEIROS, e com ele, nossa tão sonhada DIGNIDADE. 
 
JUNTOS SOMOS FORTES !!!
 

Sérgio Cabral está deprimido


A pressão das manifestações e o foco dos protestos em frente à sua casa no Leblon, na zona sul do Rio, fizeram com que Sérgio Cabral ficasse deprimido. Em conversa com amigos, o governador confessou que está triste mesmo com tudo o que está acontecendo.
O semblante preocupado do mandatário na coletiva de imprensa nesta sexta-feira (19) só evidencia tudo. Como se não bastasse, uma vizinha de Cabral está querendo fazer um abaixo-assinado na rua Aristides Espínola para forçar que o governador se mude do bairro.
Fonte: JB

Há quem diga que é apenas o começo...


 Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear isso também colherá. Gálatas: 6-7.


sábado, 20 de julho de 2013

Protestos mudam percurso do papa Francisco no Rio

Segurança da Jornada Mundial da Juventude veta trajeto do centro ao Palácio Guanabara. Pontífice usará helicóptero para ir até a sede do governo do estado



Os protestos previstos para o Rio durante a Jornada Mundial da Juventude já alteram o roteiro do papa Francisco em sua chegada à cidade. A segurança do evento vetou o trajeto que o pontífice faria de Papamóvel do centro da cidade até o Palácio Guanabara, sede do governo estadual, para o primeiro compromisso oficial no Brasil. No planejamento inicial, o pontífice sairia do Aeroporto Internacional do Galeão, iria até um ponto do centro de carro fechado, embarcaria no papamóvel e seguiria até o Guanabara.
O novo percurso considera que, do centro, Francisco seguirá para o Aeroporto Santos Dumont e, de lá, irá de helicóptero para o Guanabara, onde será recepcionado pela presidente Dilma Rousseff e autoridades locais. O plano inicial da igreja era utilizar o Papamóvel em todos os trajetos na cidade – o que foi vetado pelo planejamento de segurança.
O Exército afirmou que vai isolar a área da sede do governo, onde aconteceram três protestos violentos entre manifestantes mascarados e policiais militares. Como mostrou reportagem do site de VEJA, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), órgão do Exército ligado à Presidência da República, decidiu isolar o Guanabara, com bloqueios em ruas próximas para impedir a aproximação de manifestantes.
Sérgio Cabral – Depois de um longo período sem falar em público – o último pronunciamento foi em 21 de junho – o governador Sérgio Cabral afirmou, em uma entrevista coletiva no início da tarde desta sexta-feira que o Rio está preparado para garantir a segurança da Jornada Mundial da Juventude (JMJ 2013). Segundo o governador, apesar de uma oferta de ajuda feita pela presidente Dilma Rousseff, não há necessidade de mais reforços para o estado. Segundo o governador, as forças estaduais de segurança e o auxílio do Exército, que cuidará de algumas áreas do evento, são suficientes para garantir tranquilidade à população e aos visitantes.
“A presidente Dilma me ligou ontem por volta das sete da noite, manifestando sua solidariedade e seu apoio e seu estarrecimento e, como sempre, colocando-se à disposição. Eu disse que não era necessário. Teremos o Exército presente no evento do papa”, afirmou.

Vandalismo não! Mas não seria nada mal o papa ouvir a voz do povo nas ruas denunciando toda sujeira existente no Estado e no País!