Reunião "mandrake" de Cabral revolta manifestantes que estão no Leblon

Grupo que se reuniu com governador protagonizou papelão nesta quinta-feira



A reunião de Sérgio Cabral com os manifestantes que "supostamente representavam" os que estão acampados naorla do Leblon, em frente à casa do Governador, na rua Aristides Spínola, se transformou em um verdadeiro papelão nesta quinta-feira(27). Esse grupo, formado no sábado passado, foi desautorizado a falar em nome dos que estão acampados.
Enquanto Cabral se reunia com os supostos representantes dos manifestantes, parte do grupo que realmente está acampado na Avenida Delfim Moreira ficou de fora da reunião e sequer puderam entrar no Palácio Guanabara porque não foram autorizados. Ao final da reunião, o grupo dos "supostos representantes" não informou e nem esclareceu o que foi discutido com o governador. Pediram apenas para que as perguntas fossem encaminhadas a uma rede social que posteriormente seriam respondidas. Não houve, portanto, um diálogo com os reais representantes do movimento.
"Os que vieram aqui até o Palácio Guanabara não nos representam. Eles são infiltrados para diluir o movimento. Esse grupo que veio aqui hoje veio conversar com o governador sem nenhuma autorização dos 35 que estão acampados na Delfim Moreira. Foram dissimulados e querem enganar a todos", disse Vinícius Fragoso, ator e um dos porta-vozes do movimento Ocupa Cabral. "Não ficou nada formalizado, e eles ainda saíram de lá dizendo que aquela luta tinha acabado, que aquela não era uma luta do povo. Que era um movimento de alguns jovens imbecis, e nós não somos nada disso. Essas pessoas oportunistas que vieram falar com o governador hoje não falam pela gente de forma alguma. Foram contraditórios em tudo que o movimento pedia", declarou Fragoso, que deixou claro ainda que o movimento quer se reunir com o governador. "Mas só quando tivermos todas as pautas definidas", finalizou.
O grupo que conversou a portas fechadas com Cabral e secretários nessa quinta tem pelo menos três nomes divulgados: Juliana Medeiros, Sven Waddington e o líder, Eduardo oliveira, que protagonizou um momento inesperado ao dizer aos jornalistas o seguinte texto, praticamente decorada:
Os "supostos representantes" foram desautorizados pelos reais representantes do movimento Oucpa Cabral que estão acampados em frente à casa do governador desde sexta-feira
Os "supostos representantes" foram desautorizados pelos reais representantes do movimento Oucpa Cabral que estão acampados em frente à casa do governador desde sexta-feira
"O nome do nosso grupo é Somos o Brasil. Nós não estamos aqui para divulgar a nossa voz, estamos aqui para fazer uma ponte entre todos que tem algo para falar o governo. Se vocês tem alguma pergunta, que façam ou no Facebook ou no Website. Nesse primeiro momento, só reivindicamos o controle das manifestações e a segurança, pois a maioria das pessoas não está se sentindo segura em se manifestar", disse Eduardo, representante dos "supostos". Ao ser perguntado sobre as pautas que haviam sido encaminhadas ao governador, o cabeça dos "supostos" disse que a pauta ainda seria feita:
"Estamos dividindo em células em todo o estado. A pauta ainda está sendo executada. Nós viemos abrir um canal de comunicação com o governador. Sem mais declarações, obrigado", se despediu Eduardo, para em seguida sair do recinto sob olhares incrédulos.
Manifestantes do lado de fora
Enquanto a reunião "mandrake" acontecia a portas fechadas, os verdadeiros manifestantes que estão nos arredores da casa de Cabral desde sexta-feira criticavam o encontro. Bruno Cintra, uma das porta-vozes do movimento Ocupa Cabral, deixou claro que o grupo não sairá da frente da casa do governador, e disparou contra o grupo dos "supostos representantes" que foi até o Palácio Guanabara.
"Os que vieram hoje aqui estão querendo enganar a imprensa e o governo. Precisamos desfazer essa confusão, e é primordial que o governador receba os manifestantes que estiveram na Rocinha e em outras comunidades carentes. Para que o governador se reúna com a gente, é preciso que ele saiba quem realmente representa o movimento Ocupa Cabral, e não são os que vieram aqui hoje".
Vinícius Fragoso, Jair Seixas e Bruno Cintra(da esquerda para a direita) dispararam contra  o grupo que se reuniu com Cabral: "Não nos representam"
Vinícius Fragoso, Jair Seixas e Bruno Cintra(da esquerda para a direita) dispararam contra  o grupo que se reuniu com Cabral: "Não nos representam"
Bruno, também conhecido como "Ruivo", comentou um pouco sobre a conduta dos que foram se reunir com o governador nesta quinta:
"O Eduardo(cabeça dos "supostos representantes") apareceu no sábado, com uma gangue de vinte motoqueiros, um grupo de extremistas. Um dos amigos dele disse que a "Revolução de 1964" - o golpe militar - havia sido a melhor coisa que aconteceu no Brasil", disse ele. Bruno destacou ainda que vários outros integrantes do grupo dos "supostos representantes" tentam desde sábado passado se aproximar dos verdadeiros manifestantes mas ninguém sabe o verdadeiro objetivo desse grupo.
Fonte: JB

Um verdadeiro fiasco a tentativa do governador de tentar amenizar as coisas para o seu lado, através de uma reunião com representantes, que na verdade não representam ninguém. Quando será que Cabral estará disposto a reunir-se com os legítimos porta vozes e ouvir os verdadeiros pleitos do povo?
Inaceitável este episódio! Porque Cabral não visita o acampamento, para em fim  conversar com quem realmente precisa ser ouvido? Chega de joguinhos, manobras, violência, imposição, o povo está indignado com tanta sujeira, tanta malícia, chega de corrupção.
Bombeiros acampados no local, por aderirem o movimento Ocupa Cabral, nos informaram que dentre as principais reivindicações do grupo, estão a reintegração dos nossos 14 heróis excluídos injustamente pelo governo. 
CONTRA O POVO UNIDO O SISTEMA NUNCA PREVALECERÁ!         



Comentários

  1. A farsa que foi a reunião. Cabral armou e se deu Mal.

    ResponderExcluir
  2. O que está faltando no movimento SOSBOMBEIROS,é transparência e um movimento Apartidário,visto a lição que estão nos dando os Estudantes,Parabéns,Movimento Passe Livre,Credibilidade,Transparência,vontade de agir sem egos,sem vaidades e muito menos interesses pessoais,Nunca é tarde para aprender,pois JESUS CRISTO NÃO GOSTA DE MENTIRAS.Vão os quatorze excluídos de braços dados ou não a Alerj,só assim conseguirão a Anistia,ou não querem mais ou estão satisfeitos com a luta dos Partidos.

    ResponderExcluir
  3. Não adianta competência,sem credibilidade e principalmente Transparência,pois muitos se escondem nos templos do senhor,enganando a si próprio,errar é humano,persistir no erro é BURRICE.Como criticar o próximo,se fazemos o mesmo.Não tem nada,nadinha de nada que seja escondido que um dia não será revelado.Jesus Cristo só tem um.

    ResponderExcluir
  4. Que todos copiem o Movimento Passe Livre!!!Pois não adianta Competência sem Credibilidade e Transparências,TRANSPARÊNCIA BRASIL,só assim podemos viver num País melhor e sem roubalheiras.e um movimento sem partidos políticos,pois muitos estão desacreditados,MOVIMENTO APARTIDÁRIO,é o que fez e está fazendo tudo ser votado com urgência,urgentíssima.e pelo amor de Deus não venha com pele de cordeiro e fala mansa,pois todos estão cansados de mentiras e falsas promessas,ainda mais sendo todos Evangélicos.

    ResponderExcluir
  5. NÃO QUERO NADA QUE NÃO SEJA MEU!!!!!!!!SÓ QUERO DIGNIDADE!!!!!!!!!!!!!!ESSA NÃO POSSO PERDER!!!!!!!!!!!!!!até porque,tudo que pensamos que é nosso não é,pois tudo é passageiro,morreremos e tudo fica,tudo passa na vida,porém a Moral do Homem ninguém pode duvidar.UM AMIGO DE VERDADE!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas