Protesto contra aumento de passagens termina em confusão no Centro do Rio




Terminou em confusão a nova manifestação contra o aumento das passagens de ônibus no Rio de Janeiro, que subiram de R$ 2,75 para R$ 2,95 no sábado (8). Nesta segunda-feira (10), por volta das 16h30, cerca de 300 pessoas se reuniram nas escadarias da Câmara Municipal, na Cinelândia, Centro da cidade, onde começou o protesto, inicialmente pacífico.

A manifestação avançou em direção à Avenida Rio Branco, o que acabou prejudicando o trânsito na via por alguns minutos. Quando o tráfego foi liberado, os manifestantes seguiram para a Rua Araújo Porto Alegre e Avenida Antonio Carlos, onde cercaram um ônibus.


Protesto contra o aumento das passagens no Rio traz tumulto às ruas
Para dispersar o protesto, o Batalhão de Choque da Polícia Militar soltou bombas de efeito moral, afastando a multidão, o que provocou correria e tumulto nas ruas do Centro do Rio. Em resposta, os manifestantes jogaram cocos contra os PMs. Alguns estabelecimentos próximos à Alerj chegaram a fechar as portas.

Mesmo com a repressão do Batalhão de Choque da PM, o ato chegou a Rua Primeiro de Março, fechada por volta de 18h40. No local, os manifestantes queimaram lixo e entulho e os PMs responderam com spray de pimenta.

A confusão chegou até a Avenida Presidente Vargas e os PMs utilizaram cerca de dez bombas de efeito moral  e dois carros blindados para conter a multidão. Todas as faixas da via foram fechadas entre a esquina da Rio Branco e a Uruguaiana e o trânsito só foi totalmente liberado por volta das 19h10.

Não há informações sobre feridos durante o confronto, e por volta das 20h42, havia 31 pessoas detidas pela polícia.

Fonte: JB

O povo unido jamais será vencido! O povo vencido jamais será unido! Quando formos uma coesa multidão, seremos uma grande nação.

Comentários