domingo, 9 de junho de 2013

Metrô faz simulação contra ações terroristas

Teste conta com apoio de Bombeiros, Exército, Defesa Civil e polícias Civil e Militar para segurança na Copa das Confederações e na Jornada do Papa

O DIA
Rio - O MetrôRio realizou ontem uma megassimulação de acidentes e explosão de artefatos, iniciativa preparatória para os grandes eventos que a cidade receberá a partir deste ano, como a Copa das Confederações e a Jornada Mundial da Juventude. A operação ocorreu das 8h às 12h e contou com atuação do Corpo de Bombeiros, do Comando Militar do Leste, da Defesa Civil, da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Centro de Operações Rio. Ao todo, 240 pessoas participaram dos testes.
Agente do esquadrão antibombas analisa o que seria um artefato químico: alta tecnologia para oferecer segurança nos vagões do metrô
Foto:  Divulgação
O simulado começou com uma “explosão” entre as estações São Cristóvão e Estácio, que afetaria uma das cabines e levaria o trem a colidir com outra composição. A batida geraria um descarrilamento seguido de incêndio. Cinco bonecos foram utilizados para representar as vítimas fatais, e 45 funcionários do MetroRio usaram maquiagem para participar do teste. A ação durou quatro horas e simulou a retirada de artefatos químicos e explosivos. Na operação, a Estação Estácio teve que ser fechada entre 9h e 11h.
O diretor de Engenharia do MetrôRio, Joubert Flores, explica que “a ideia era testar o entrosamento entre os órgãos de segurança do Rio e cronometrar o tempo necessário para controlar cada situação de risco”. Segundo ele, todos os protocolos de segurança foram obedecidos e executados no tempo correto.
Segundo o diretor de Operação do MetrôRio, Miguel Dau, a iniciativa foi um sucesso: “Utilizamos o máximo da nossa capacidade e tivemos uma resposta muito positiva. Estamos com o mais alto nível de preparo para atuar em qualquer emergência”.
Bombeiros treinam o combate a incêndios dentro das estações
Foto:  Divulgação
Foi a maior operação conjunta já realizada pelo MetrôRio, e a segunda este ano. Em abril, policiais do Core e do Esquadrão Anti-Bombas, além dos Bombeiros fizeram operação semelhante, mas a união de tantos órgãos de segurança só ocorreu nos Jogos Pan-Americanos, em 2007.
Segundo a assessoria do MetrôRio, a empresa atuará com a capacidade máxima durante o evento. A concessionária afirmou, ainda, que a operação de ontem não causou atrasos ou danos para os passageiros.

Fonte: O Dia

A eficiência dos nossos bombeiros não é novidade. Haverá novidade, quando os nossos heróis forem dignamente valorizados pelo tão eficaz e relevante serviço que prestam à sociedade. VIVA O BOMBEIRO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário