AGUARDANDO POR JUSTIÇA



No dia 7 de abril do corrente ano, saiu para mas um socorro a Subtenente  Sandra Moretti Martins, tratava-se de uma paciente acometida de esclerose amilateral, onde os familiares da paciente não permitiram que a mesma fosse removida para o hospital da área do socorro, pois desejavam que a paciente fosse conduzida para o Hospital Universitário do Fundão. A Subtenente diligentemente não atendeu ao pedido da família, a fim de não contrariar os procedimentos já  previstos para tais casos. A partir da justa negativa da militar, inicia-se uma trabalhosa conversa, cessada apenas quando os familiares da paciente, abrindo mão do socorro, resolveram conduzir a enferma por meios próprios para o hospital que mais lhe agradavam.
As consequências estressantes daquele debate com os familiares da paciente, somadas com as dores provenientes de uma hérnia de disco, que afeta eficazmente a militar, cujo diagnóstico classificatório de militar apta para o serviço com restrições, emitido  por diversas vezes, acarretaram no esquecimento do aviso de regresso do socorro ao quartel.
Percebemos nesta história o firme e louvável esforço da militar em cumprir as normas,  porém um inexpressivo descuido, diante de tão intensa e complexa situação, não justifica diante da ótica de nós bombeiros uma punição tão severa de 30 dias de detenção. 
A militar em questão, mãe de quatro filhos, dentre eles uma criança de pouco mais de um ano, que precisa ser amamentada, cumpre a desproporcional punição no quartel de Campo Grande, de onde encaminhou o recurso disciplinar de Reconsideração de Ato, insolitamente indeferido pelo Comandante do GSE, Coronel Fernando Suarez Alvarez.
Esperamos que esta decisão seja repensada por este comandante, estamos aguardando boas notícias relativas a este caso.

        Subtenente Sandra flagrada chorando ao amamentar a filha no local do detimento

Fonte: http://www.sosbombeirosrj.com/2013/06/aguardando-por-justica.html

Comentários

  1. A justiça brasileira é INJUSTA demais. Pessoas matam e respondem o processo em liberdade. Enquanto isso, uma Subtenente Bombeira fica presa. Um dos poucos orgulham que ainda restam ao povo brasileiro é o Corpo de Bombeiros, no entanto, estes profissionais que deveriam ser tratados como heróis, vivem repetidamente sendo tratados como marginais.

    ResponderExcluir
  2. E o ilustríssimo Sr.Ten.Cel.Bm Perinei ???? aonde está??

    ResponderExcluir
  3. COITADA,FAZ 76 HORAS SEMANAIS DE SERVIÇO,DEVE ESTAR SEM GOZAR NO MINIMO UMAS 3 FERIAS,TRABALHANDO 24X48,GRATIFICAÇAO DE 700,REAIS(350 SEJAMOS HONESTO).O CEL SUAREZ ENVIOU O NOME DESSA MILITAR TEC DE ENFERMAGEM PARA O MINISTERIO DA SAUDE(CNES.Cadastro Ncional de Estabelecimentos de Saude)sua carga hora de apenas 40 horas(ELES ESTAO GANHANDO,ROUBANDO 36 HORAS DESSA SENHORA E DE TODOS OS MILITARES DA SAUDE)É SÓ OLHAR NO SITE WWW.CNES.DATASUS.ORG.BR,VC DA AREA DA SAUDE.MAS TOMARA QUE ESSA PUNICAO POR DEIXAR DE FATURAR MAIS UM RAPH SIRVA DE LIÇAO E A ENCORAGE A IR AO MINISTERIO PUBLICO,OU PROCURAR UM ADVOGADO.ACORDE AMIGA,VOLTE PARA A VIDA E AO FIM DESTA BOSTA CHAMADA CHEFIA E GSE.

    ResponderExcluir
  4. Evitem publicar ou republicar matérias contra os candidatos ao governo.

    ResponderExcluir
  5. Ridiculo este comandante! Puro assédio moral o que ele está fazendo no GSE!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas