Cinco pessoas morreram no Rio, uma em Magé, uma em Volta Redonda, uma em Itaocara e a última em Petrópolis. De 1º de janeiro a 6 de abril, foram notificados 92.324 casos suspeitos de dengue. No mesmo período de 2012, haviam sido registrados 66.099 casos suspeitos da doença, com 14 mortes o que representa aumento de 28,4% nos casos da doença e redução de 5,5% nos óbitos.
Dos 92 municípios do estado do Rio de Janeiro, 44 estão em epidemia. Anteriormente, a lista tinha 45 municípios. Quatro municípios das regiões Centro Sul, Noroeste, Metropolitana II e Serrana saíram da epidemia. A Baixada Litorânea permanece sendo a única região com todas as cidades em epidemia de dengue.
Foto: Paulo Alvadia / Agência O Dia
Mortes por dengue aumentaram para nove no estado | Foto: Paulo Alvadia / Agência O Dia
Na Baixada Litorânea, há casos em Araruama, Saquarema, Iguaba Grande, Rio das Ostras, Armação de Búzios, Cabo Frio, Casimiro de Abreu, São Pedro D'Aldeia e Arraial do Cabo. No Centro Sul Fluminense, em Paracambi, Sapucaia e Mendes.
Já no Médio Paraíba há ocorrências em Valença, Pinheiral, Volta Redonda, Barra do Piraí e Rio das Flores, Resende, Barra Mansa e Piraí. No Noroeste Fluminense, as regiões de Cardoso Moreira, São José de Ubá, Porciúncula, Natividade, Bom Jesus do Itabapoana e Laje do Muriaé estão afetadas.


No Norte Fluminense: São Fidélis, Campos dos Goytacazes, Carapebus, Macaé e São Francisco de Itabapoana. Na Região da Baía da Ilha Grande, Angra dos Reis.


Na Região Metropolitana I: Magé e na Região Metropolitana II: Niterói, Itaboraí, Silva Jardim, Tanguá, Maricá e São Gonçalo. Já na Região Serrana: Cantagalo, São Sebastião do Alto e São José do Vale do Rio Preto, Carmo e Macuco.
Fonte: O Dia

É impreterível a realização de um trabalho verdadeiramente sério no combate e principalmente na prevenção desta doença. A informação precisa chegar continuamente aos lares dos cidadãos, para fins educativos, com o intuito de munir cada membro da nossa sociedade de conhecimentos úteis, para a erradicação deste mal.