quarta-feira, 10 de abril de 2013

MULTAR É MAIS FÁCIL QUE EDUCAR!

Prefeitura do Rio pega pesado com a população.


Ao ler esta notícia hoje pela manhã, ficamos muito reflexivos com esta conduta, o objetivo é excelente, porém questionamos a forma de alcançá-lo. Ter a cidade limpa é o sonho de consumo de todos nós, mas partir para uma medida nada razoável como esta, que pune duramente os cidadãos da nossa cidade, sem ao menos dialogar... Parece-nos leviano demais.
Porque não pensarmos em uma campanha como a citada abaixo, que visa de maneira descontraída e educativa, mudar o mal hábito de algumas pessoas? E a disponibilidade para que o cidadão jogue seu lixo em lugar adequado? Temos lixeiras apropriadas em vários locais da nossa cidade? 



                                                SINÔNIMO DE FALTA DE LIMPEZA


3 comentários:

  1. Procurem uma lixeira para descartar pilhas e/ou baterias se acharem alguma, me avisem!!!!

    ResponderExcluir
  2. O que mais irrita e ouvir do presidente da comlurb e da rede Globo que a intenção não é ganhar dinheiro. Ora segue uma idéia por que não cadastrar intituições e transformar estas multas em cestas básicas 1, 2, 3,4 etc de acordo com a quantidade de lixo jogada na rua. Mas não, estão querendo se aproveitar de uma idéia que não é ruim para ganhar dinheiro e muito dinheiro 100, 200,300,1000 até 3000 já deve ter gente doida torcendo que esta nova receita chegue logo.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia!
    Pela manhã me deparei no jornal com tal notícia!
    Minha opinião é que devemos ter os 02 trabalhos em conjunto.
    Um trabalho de educação do povo, diretamente pelo governo na grande mídia e em parceria com o ensino de nível médio e superior, com campanhas, como algumas instituições de ensino fazem com educação no trânsito nos bares e restaurantes, para termos resultados em MÉDIO e LONGO prazos.
    E um trabalho de fiscalização com multas para os infratores, a fim de termos resultados a CURTO PRAZO.
    Pois sabemos que mesmo punindo no bolso duramente o resultado não é o esperado, e somente a educação para um povo, que por culpa do governo, por falta de educação, acaba não tendo um ponto de vista crítico social e ambiental, só da resultado em LONGO prazo. A prova disso é que vemos MUITOS casos de motoristas embriagados que matam todos os dias mesmo diante da lei seca, que puni o infrator em quase R$ 2.000,00 e com educação para o trânsito na mídia todos os dias.
    O dinheiro dessa arrecadação da "multa do lixo" poderia ser revertida no trabalho educacional ou em outras políticas de educação social.
    Ou seja, temos que ter uma política voltada para resultado à curto, médio e longo prazos. Como nos países ditos limpos...lá se multa e lá se educa. Exemplos existem para serem seguidos.

    ResponderExcluir