domingo, 17 de março de 2013

CÂMARA DE VEREADORES NÃO APROVA TOMBAMENTO DO MUSEU DO ÍNDIO.

Projeto de lei buscava bases para a permanência de indígenas no local
Vereadores do Rio de Janeiro derrubaram nesta semana, o projeto de lei número 1536/2012, que tombava o Museu do Índio ao patrimônio histórico. A medida era tida como garantia da permanência dos índígenas que vivem no local, também chamado Aldeia Maracanã, embora a Defensoria Pública, que defende os indígenas, veja o tombamento com reservas.
Dos 51 vereadores, 21 se abstiveram da votação, deixando a sessão, segundo informações da Câmara. Outros 17 votaram contra e 13 a favor do tombamento (veja relação dos votos abaixo). 
Os defensores públicos do Rio de Janeiro, que já conseguiram evitar a demolição do prédio, dizem que o tombamento material não garante a permanência dos indígenas no local e que seria necessário também um 'tombamento imaterial' e um plano de destinação para os índios. 
Confira abaixo os votos contra e a favor do tombamento.
Contra:
Carlos Bolsonaro (PP)
Guaraná (PMDB)
Jorginho da SOS (PMDB)
Rafael Aloisio Freitas (PMDB)
Thiago K Ribeiro (PMDB)
Tania Bastos (PRB)
Dr Eduardo Moura (PSC)
Atila A Nunes (PSL)
Alexandre Isquierdo (PMDB)
Dr Joao Ricardo (PSDC)
Joao Mendes de Jesus (PRB)
Jorge Braz (PMDB)
Willian Coelho (PMDB)
Zico (PTB)
Vera Lins (PP)
Marcelo Arar (PT) 
A favor do tombamento:
Carlo Caiado (DEM)
Cesar Maia (DEM)
Jorge Manaia (PDT)
Edson Zanatta (PT)
Eliomar Coelho (Psol)
Jefferson Moura (PSol)
Leonel Brizola Neto (PT)
 Reimont (PT)
Renato Cinco (PSol)
Tio Carlos (DEM)
Marcio Garcia (PR)
Paulo Messina (PV)
Paulo Pinheiro (PSol)
Fonte: JB online

LAMENTEI MUITO ESTA DECISÃO, MAIS ELA SERVE PARA QUE O ELEITOR POSSA VERIFICAR AQUELES QUE TEM REALMENTE COMPROMETIMENTO COM AS CAUSAS SOCIAIS E DO POVO. 
É MUITO TRISTE VER UMA MINORIA INDEFESA SENDO INJUSTIÇADA." 

Nenhum comentário:

Postar um comentário