sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Prefeito EDUARDO PAES acha que somos idiotas.

BRINCANDO DE POLÍTICA

Nova edição de ‘Banco Imobiliário’ promove obras do Eduardo Paes

Edição especial 'Cidade Olímpica' do brinquedo da Estrela teve apoio da prefeitura e está sendo distribuída para estudantes da rede pública

A noção de que os cérebros das crianças são como esponjas não passa despercebida pela classe política. Enquanto os americanos reescrevem a história da guerra no Afeganistão nos livros didáticos daquele país, no Rio de Janeiro, as obras ainda inacabadas do prefeito Eduardo Paes, que visam as Olimpíadas, viraram cenário da mais nova versão do jogo Banco Imobiliário, da Brinquedos Estrela. Inédita no país, a estratégia de marketing infantil é, pelo menos do ponto de vista de Machiavel, uma verdadeira tacada de mestre.A edição especial de “Cidade Olímpica”, que será lançada em maio deste ano com valor estimado em R$ 99,90, já está sendo usada em escolas municipais por iniciativa da prefeitura.  No tabuleiro, as obras de Eduardo Paes, como a Clínica da Família, Transcarioca, Transoeste e Museu do Amanhã são apresentadas como “empresas que podem proporcionar muitos lucros a seu proprietário”. Os investimentos feitos pelo prefeito são detalhados nas cartas dos jogos, numa verdadeira aula sobre as obras que ele tem feito.A prefeitura diz que liberou o uso da marca “Cidade Olímpica” para a Estrela porque o brinquedo leva crianças a conhecerem melhor a cidade. Gostou tanto que encomendou 20 mil Bancos Imobiliários para os estudantes da rede pública, pagando 1.050.748 pelo lote da “edição especial” do brinquedo.Obras de outros prefeitos ficaram de foraO jogo que promove Eduardo Paes não menciona obras de outras gestões, como a Cidade da Música, construída pelo ex-prefeito Cesar Maia, a Linha Amarela ou a Vila do Pan, embora inclua alguns investimentos de Eduardo Paes que não tem nada a ver com os Jogos de 2016, como o Parque de Madureira e o Bairro Carioca.Sobrou, porém, um pequeno espaço no jogo para enaltecer as políticas públicas do governo do estado. Nas cartas “sorte e revés”, o jogador pode receber $ 75 mil porque teve o imóvel valorizado com a pacificação de uma comunidade próxima à sua casa. Ou, ainda, ficar parado algumas rodadas da partida porque foi parado na Lei Seca. Fontes: O Dia - Obras de Paes viram peças de Banco Imobiliário distribuído em escolas

Um comentário:

  1. Simplesmente inacreditável,espero que existam brechas jurídicas para que esse dinheiro seja colocado de volta aos cofres públicos ( nem que ele pague em 500 vezes ) , fica claro que a intenção principal não é promover a cidade e sim enaltecer seu nome e mandato uma vez que outras obras e pontos da cidade foram ignorados. Que o Sr. Por fazer parte da administração municipal possa ir pra cima dele.

    ResponderExcluir