A GUARDA QUE QUEREMOS.


Comparecemos esta semana na reunião da mobilização “A guarda que queremos”.
A reunião buscou estimular a definição de representantes das unidades para que esse grupo representativo da guarda municipal possa propor uma pauta de reivindicações, bem como fundamentar as emendas ao novo Estatuto da Guarda Municipal que está sendo preparado pelo governo.



A primeira reunião contou com a presença de valiosos guardas que educadamente trocaram ideias sobre nossos próximos passos.

Na ocasião debatemos sobre outros temas de interesse da classe, que tem muitas carências e demandas a serem conquistadas. Este foi o primeiros de outros encontros que ocorrerão com estes valentes homens e mulheres que zelam por nossos patrimônios e segurança.

Você que não pôde comparecer, busque informações com outros companheiros.

Contamos com sua presença na próxima reunião que será no dia 18 fev 2013, as 19h, no clube dos Subtenentes e Sargentos do Corpo de Bombeiros, localizado na Travessa Carlos Xavier da Silveira, nº 96 - Madureira. 

Convidem agentes de outras inspetorias.

O ideal é que a próxima reunião conte com a presença de 4 (quatro) Gms de cada unidade.











Comentários

  1. Obrigado por abraçar a causa dos guardas municipais do Rio , vereador. Somos uma corporação que há muito tempo vem sendo vilipendiada pelo descaso dos nosso prefeito. Parabéns , pela iniciativa , e esteja certo que a nossa classe o apoiará sem restrições. Grande abc. Marcos Fernandes.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por estar do nosso lado Vereador. Queremos simplesmente que o prefeito tenha mais respeito pela instituição Guarda Municipal. Que nos de um salário digno. E que fiscalize todas as UOPs, pois seus comandante fazem o que querem, inclusive se falando de parentes de alguns comandantes que nem trabalhar vam e recebem normalmente, indo simplesmente para assinar sua folha de ponto no final do mês. Isso é uma vergonha....

    ResponderExcluir
  3. Queriamos que o sr. vereador, perguntasse ao prefeito aonde está a firma de limpeza da UOPs que sempre aparecem no boletim, pois os banheiros das mesma estão sempre em condições desumanas de uso, tendo o Guarda que limpa-los para diminuir a situação.

    ResponderExcluir
  4. gostaria que fosse ao sr inspetor geral da gm porque os inspetores estão fazendo avaliação de estágio probatório?Se os mesmos estão em estágio probatório?Quem esta avliando eles?

    ResponderExcluir
  5. Fico feliz em ver o nosso movimento crescer. acredito que dessa vez , vamos conseguir alcançar o nosso objetivo .

    ResponderExcluir
  6. Gostaria de saber se é verdade se os comandantes das uops estão aplicando punições disciplinares?Se estão, quem esta autorizando?Esses senhores tomaram posse como guardas municipais não possuem hierarquia na autarquia,quero alertalos em relação quanto ao entendimento do juíz da 15ª vara de fazenda publica.TODOS ESTÂO NO NÌVEL 1.

    ResponderExcluir
  7. Quando sera resolvido o problema das baixas nas carteiras?Posse sem declarar bens é legal?Porque que nos relatórios do tcm a guarda aparece como empresa publica?Prtocolo de denuncia no stf 165281.Não somos estatutários,sim celetistas e sem função.Solicito ao nobre vereador que peça informações ao executivo.

    ResponderExcluir
  8. O autoritarismo na gm chegou ao limite do suportável.O inspetor da 11ª igm se negou a repassar documento protocolado para o inspetor geral,ou seja,prevaricou.

    ResponderExcluir
  9. porque a guarda mantem advogados sem concurso em seus quadros

    ResponderExcluir
  10. No dia 6 de dezembro de 2012,o inspetor da 11º igm liberou para sua festinha particular,na area de lazer da seap un grupo de 70 guardas.gostaria de saber qual foi a posição do inspetor geral.

    ResponderExcluir
  11. cuidado com o pessoal do sindicato.seu presidente e seu diretor executivo provocaram o mp na questão comlurb e não saem do gabinete do Matiele.

    ResponderExcluir
  12. Estão tentando usar a deputada clarissa.A cupula do sindicato é traíra.

    ResponderExcluir
  13. Ao invés de greve de decidirmos pela greve,não seria mais legal assinarmos o ponto,e não sairmos para rua.Vai causar mais impacto.Pensem na ideia.Fazermos manifestações em frente aos ministérios públicos(estadual,federal e do trabalho),solicitando ações civis públicas contra a prefeitura.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas