Pular para o conteúdo principal

Vereadores, as pedras no caminho do reajuste do IPTU

Oposição promete dificultar a aprovação de índice de aumento de até 30% no imposto

POR Christina Nascimento
Rio - Apesar de minoria, a oposição ao prefeito Eduardo Paes na Câmara de Vereadores pretende fazer barulho para impedir que o projeto de lei sobre o aumento do IPTU passe com reajuste de até 30% no plenário.

A estimativa é que em áreas do subúrbio o imposto não seja maior do que 20% (R$ 124,40) do salário mínimo. Nesta segunda-feira, Paes foi à Casa conversar com os parlamentares sobre o assunto e as propostas que encaminhou para votação imediata envolvendo as Olimpíadas, refinanciamento da Dívida Ativa e devolução de créditos gerados com a Nota Carioca.

Da reunião, participaram 28 dos 51 vereadores. “Sou contra o reajuste com uma valor acima da inflação. Os moradores próximos às áreas de UPP, por exemplo, tiveram a chegada da polícia, mas não têm serviços básicos como asfalto e saneamento adequados”, criticou a vereadora Teresa Bergher (PSDB).
Foto: Maíra Coelho / Agência O Dia
O prefeito Eduardo Paes foi à Câmara de Vereadores negociar projetos olímpicos, mas teve que explicar as mudanças que vai propor para o IPTU | Foto: Maíra Coelho / Agência O Dia
Paulo Messina (PV) defende que o percentual de aumento seja menor. Mas acha que é preciso ampliar o número de pagantes do imposto: “Não se deve sacrificar o morador de classe média que já tem valor alto do imposto”.

Segundo o prefeito, o polêmico projeto de lei do IPTU não será encaminhado este ano para a Câmara. “Eu não disse que não aumentaria o IPTU. Não estou com pressa de aprovar isso, tanto que não estou encaminhando agora”, afirmou Paes, contrariando a promessa de campanha.

Mas, segundo o secretário da Casa Civil, Pedro Paulo Teixeira, o projeto pode ser protocolado este ano. “Se eles (vereadores) entenderem que já é necessário antecipar este encaminhamento para que se tenha mais tempo para discutir, não teria problema nenhum a gente encaminhar”.

Em Maria da Graça, onde 80% não pagam IPTU, muitos são contra o reajuste. “Sempre paguei mas o aumento tem que ser progressivo: 30% é abuso, moro em área de risco”, critica João
Foto: Paulo Araújo / Agência O Dia
João Alexandre Torrens, de Maria da Graça, rejeita o aumento do IPTU | Foto: Paulo Araújo / Agência O Dia

Alexandre Torrens, 51, vizinho do Jacarezinho. “Já fui assaltado após a pacificação”.
De Botafogo, Luzia da Costa, 71, reclama: “Nós, aposentados, não temos aumento de 30%. Por que reajustar o IPTU? É injusto”.

Paes criará secretaria para aliados

Depois de criar a Secretaria Municipal de Governo, o prefeito Eduardo Paes vai lançar mais uma pasta para a próxima gestão: a Secretaria de Aquicultura, que vai atuar no setor de pesca e alimentação.

O anúncio foi feito ontem aos 28 vereadores que participaram da reunião na Câmara. Para ocupar a secretaria, deve ser nomeada uma pessoa ligada ao ministro da Pesca, Marcelo Crivella, cujo partido — PRB — fez arte da coligação de Paes para a reeleição.

Comentários

  1. esperamos que os nossos vereadores tenham bom senso e não se esqueçam de quem os elegeu...pode não conseguir se reeleger....não contem com a mente curta do carioca...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas