De Nova York, prefeito do rio pensa em responsabilizar secretario por viajar com empresario.

O prefeito Eduardo Paes disse ontem que se sentiu incomodado com a informação de que o secretário municipal de Urbanismo, Sérgio Dias, viajou ao exterior com despesas bancadas pela construtora Cowan. Paes, que soube da informação em Nova York, onde estava de folga com a família, não confirmou nem descartou se manterá Dias no cargo. Ele disse apenas que, no início de dezembro, pretende fazer uma reunião sobre as mudanças de governo. Na prefeitura, a Cowan integra o consórcio que venceu a licitação para operar os esgotos da Zona Oeste. - O Sérgio faz um belo trabalho, mas na vida pública não dá para viajar a expensas de ninguém – disse o prefeito. Paes considera este o primeiro episódio polêmico de Dias, já que ,quando foi fotografado em Paris com o governador Sérgio Cabral e o empreiteiro Fernando Cavendish, ele havia pago suas despesas. Sobre a possível saída de Cláudia Costin da Educação, ele disse que conversará com ela. Paes falou sobre as mudanças no encontro com os organizadores dos Jogos de Londres. Também presente na reunião, o secretário-chefe da Casa Civil do estado, Regis Fichtner, anunciou mudanças no edital de concessão do Maracanã por 35 anos. Os investimentos de responsabilidade da concessionária estão sendo reavaliados para incluir novos encargos. Na versão final , a empresa que vencer também terá que demolir o presídio da Quinta da Boa Vista com a sua transferência para o Complexo de Gericinó. E o estado decidiu arcar com os custos da transferência da Escola Municipal Frienderich do complexo esportivo para São Cristóvão. Esta semana, o governo divulgará os editais dos complexos do Parque Olímpico de Deodoro. Os recursos serão repassadas pelo Ministério do Esporte. Complexo de vira-lata para inglês ver Responsável pelas relações com a imprensa brasileira e internacional , o diretor de Comunicação do Comitê Rio 2016, Carlos Villanova, disse ontem que os “brasileiros têm complexo de vira-latas”. A declaração foi feita em um evento no Rio que contou com integrantes da comissão do Comitê Olímpico Internacional (COI),. Eles participam de um seminário com organizadores dos Jogos Olímpicos de Londres, que estão repassando experiências para os colegas brasileiros. Ex-assessor internacional da Presidência da República, Villanova disse que apenas parafraseou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com quem trabalhou, ao responder a uma pergunta da El Motawakel, da comissão de coordenação dos Jogos. - Muitas vezes a imprensa internacional via melhorias no Brasil primeiro do que a brasileira. Os brasileiros cobrem bem os jogos, mas não os preparativos – disse.

Fonte: http://www.boainformacao.com.br/2012/11/cowan-paes-pode-tirar-dias-do-cargo/

Comentários

Postagens mais visitadas